19/11/2017

Bombeiros Municipais Participam em Provas Desportivas

Os Bombeiros Municipais de Tavira, fizeram-se hoje representar, em duas provas desportivas, na vertente da corrida, empenhando 16 bombeiros na atividade desportiva.




Um dos grupos com 8 Bombeiros participou na III Meia Maratona da Cidade de Tavira, numa prova de corrida com uma distância de 12,5 km.

Um outro grupo de mais 8 Bombeiros participou na primeira edição dos Trilhos de Odeleite, a prova teve a duração de 15 km em modo deTrail na serra de Castro Marím.

Destes 16 Bombeiros 7 deles são Recrutas que estão em formação para ingresso nos mapas de pessoal do Município de Tavira, sendo que um dos quais foi ao pódio no 1º lugar na categoria de sub-23.



FIRESHELTER52

Bombeiros Municipais Combatem Incêndio na Serra de Tavira

Os Bombeiros Municipais de Tavira responderam durante a manhã de sábado a um incêndio florestal na serra de Tavira.


O incêndio eclodiu na zona de Malhada do Judeu na serra de Santa Catarina, ardendo mato e algumas árvores.

A pronta identificação do incêndio por populares vizinhos com um alerta precoce aos Bombeiros fez desenvolver um mecanismo de resposta das forças do DECIF Algarve que de forma musculada responderam ao incêndio extinguindo-o de seguida.

Estiveram envolvidos na resposta a este incêndio os Bombeiros de Tavira, São Brás e Olhão, apoiados pela GNR.

FIRESHELTER52

Governo prolonga período crítico de incêndios

Face à previsão de “ausência de precipitação significativa”, o Governo decidiu esta sexta-feira prolongar até 23 de novembro o período crítico de incêndios. 



"Tendo em conta o tempo seco e a subida de temperatura para valores acima da média para esta época do ano, estão reunidas condições favoráveis à propagação de incêndios rurais", refere o comunicado do Ministério da Administração Interna enviado às redações.

O Governo sublinha que, "na sequência da informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) para as próximas 72 horas, o Ministério da Administração Interna alerta para a necessidade de os comportamentos individuais serem adequados ao risco de incêndio".

"Assim, é proibida a realização de queimadas em todo o país", sublinha, acrescentando depois uma lista de comportamentos banidos.

O Governo proíbe então a realização de "fogueiras para recreio, lazer ou para a confeção de alimentos, utilizar equipamentos de queima e de combustão, destinados à iluminação ou à confeção de alimentos e queimar matos cortados e amontoados ou qualquer tipo de sobrantes de exploração".

Os portugueses estão também impedidos de "lançar balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes, fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias de atravessamento ou circundantes e fumigar ou desinfestar apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas".

O Governo lembra também os os cuidados a ter com trabalhos agrícolas e florestais", como "manter as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras, abastecer as máquinas a frio e em local com pouca vegetação e guardar todo o cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização nos períodos de maior calor".

Em nota publicada no portal do Governo, que cita um despacho do secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, publicado em Diário da República, adianta-se que o prolongamento do período crítico dos incêndios é uma circunstância que "promove a manutenção dos índices de perigo de incêndio em valores superiores aos típicos para a presente altura do ano".

O documento determina que, "face ao exposto, considera-se prudente manter a adoção das medidas e ações especiais de prevenção de incêndios florestais, que decorrem durante o período crítico, no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta contra Incêndios".

FIRESHELTER52

17/11/2017

Bombeiros Respondem a Violento Acidente na EN122 Azinhal

Ontem, dia 16, pelas 18:35 os Bombeiros de Vila Real de Santo António foram acionados para responder a um acidente de viação na E.N. 122, na localidade do Azinhal, concelho de Castro Marim.


O acidente resultou da colisão entre um veiculo ligeiro de passageiros e um.pesado de mercadorias.

Do acidente resultaram duas vítimas, uma delas encarcerada, tendo sido necessário desenvolver trabalho de desencarceramento, para retirar a mesma do interior do veículo onde se encontrava presa.

Quanto ao estado das vítimas é de referir que uma foi considerada grave e outra ligeira, tendo estas sido evacuados para o hospital de Faro de Helicóptero e outra de ambulância, respectivamente.


No local estiveram os Bombeiros de Vila Real de santo António com uma ambulância de socorro e um veículo de desencarceramento; o INEM, com uma ambulância de suporte imediato de vida (SIV) e um helicóptero de emergência médica é a GNR.

16/11/2017

Alerta para risco de incêndios com subida das temperaturas

A Autoridade Nacional de Proteção Civil alertou esta quinta-feira para o perigo de incêndios a partir de sexta-feira e durante os "próximos dias", face a previsões de subida de temperatura e à seca que o continente atravessa. 


Citando informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a Proteção Civil alerta para um "período de tempo seco e subida de temperatura, para valores acima da média para esta época do ano". 

"Estão reunidas condições favoráveis à propagação de incêndios rurais na eventualidade de se verificarem ignições do material lenhoso, uma vez que o país atravessa um já longo período de seca e, além disso, existe ainda grande quantidade de material combustível acumulado e suscetível de arder rápida e violentamente nos espaços florestais", alerta a Proteção Civil em comunicado. 

No documento a entidade recorda que em locais em que haja um elevado risco de incêndio não é permitida a realização de queimadas, e se o risco for muito elevado não são permitidas fogueiras para recreio, lazer ou cozinhar, nem utilizar equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos, nem queimar matos ou lançar balões (de mecha acesa) ou foguetes, entre outras medidas. 

Na página oficial o IPMA prevê para sexta-feira, 17 de novembro, temperaturas máximas que podem chegar aos 22 graus, especialmente na zona sul do continente. Para sábado está prevista nova subida das temperaturas entre um a dois graus.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/20171116_1936_protecao-civil-alerta-para-risco-de-incendios-com-subida-das-temperaturas?ref=Bloco_CMAoMinuto

FIRESHELTER52

15/11/2017

Assertividade - Um Estilo de Vida Profissional

Ser um profissional Assertivo supõe: transparência da linguagem, capacidade de auto-afirmação e poder de negociação na resolução de problemas, o estilo adequado para trabalhar em comunidade.


Em que crenças se baseia este estilo de comportamento ?

*Eu tenho necessidades para satisfazer; as outras pessoas também.
*Eu tenho direitos; os outros também.
*Eu tenho um contributo a dar; os outros também

Qual o objetivo deste comportamento?

*Satisfazer as necessidades e as vontades de ambas as partes envolvidas na situação.

Quais os benefícios deste comportamento?

*Maior probabilidade de as necessidades serem satisfeitas
*Maior confiança em nós próprios
*Maior confiança nos outros
*Maior responsabilidade pelo nosso comportamento
*Tomar mais iniciativas
*Poupar energia

 (Back & Back, 1996)

Comunicação Assertiva
Palavras Mágicas

•Se faz Favor
•Obrigado

... e assim nasce um estilo de comportamento que faz de nós pessoas assertivas com muita empatia junto dos outros, com vontade de ajudar, crescer e com afirmação de ser um bom profissional.



FIRESHELTER52

Segurança com Queimas de Sobrantes de Exploração

Acabando o período critico a 15 de Novembro e não havendo informação de mais um prolongamento desta situação começam então as ações de QUEIMAS de sobrantes de explorações.



No entanto continua a ser proibido fazer QUEIMADAS ou QUEIMAS que de algum modo possam originar danos em quaisquer culturas ou bens pertencentes a outrem.

A relembrar que:
  •  Em todos os espaços rurais, a realização de queimas de matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração, só é permitida fora do período crítico e desde que o índice de risco temporal de incêndio seja inferior ao nível muito elevado.
  • A realização da queima de sobrantes está sujeita a prévia comunicação ao departamento de Bombeiros da área da residência, tal como no final da queima deve de ser dado a informação do seu término.
  •  Continua a ser proibido acender fogueiras nas ruas, praças e demais lugares públicos das povoações, bem como a menos de 30 metros de quaisquer construções e a menos de 300 metros de bosques, matas, lenhas, searas, palhas, depósitos de substâncias suscetíveis de arder e, independentemente da distância, sempre que se verifique índice de risco temporal de incêndio florestal de nível elevado (3), muito elevado (4) ou máximo (5).

Regras de segurança na realização de QUEIMAS:

#A execução da fogueira ou queima de sobrantes deve ocorrer o mais afastada possível da restante vegetação, preferencialmente no centro da propriedade;

#O material vegetal a queimar deve ser colocado em pequenos montes, distanciados entre si, em vez de um único monte de grandes dimensões;

#Deve ser criada uma faixa de segurança em volta dos sobrantes a queimar, limpa de vegetação até ao solo mineral, com largura nunca inferior ao dobro do perímetro ocupado pelos sobrantes, de modo a evitar a propagação do fogo aos combustíveis adjacentes;

 #O material vegetal a queimar deve ser colocado gradualmente na fogueira, em pequenas quantidades, por forma a evitar a produção de muito calor e uma elevada emissão de faúlhas;

 #A quantidade de material a queimar deverá ser adequada ao estado do combustível que se pretende eliminar, se verde ou seco, e às condições atmosféricas do momento, para evitar a propagação de faúlhas e projeções ao combustível circundante;

 #O material a queimar não deve ser colocado debaixo de linhas de transporte de energia de baixa, média ou alta tensão, bem como de linhas de telecomunicações;

#As operações devem ser sempre executadas em dias húmidos, sem vento ou de vento fraco, e interrompidas sempre que no decurso das mesmas as condições atmosféricas se alterem;

#No local devem existir equipamentos de primeira intervenção, prontos a utilizar, designadamente, pás, enxadas, extintores, batedores e água, suficientes para apagar qualquer fogo que eventualmente possa resultar do descontrolo da queima ou da fogueira;

#Após a queima, o local deve ser irrigado com água ou coberto com terra, por forma a apagar os braseiros existentes e evitar possíveis reacendimentos;

#O responsável pela queima ou fogueira nunca poderá abandonar o local durante o tempo em que esta decorra e até que a mesma seja devidamente apagada e que seja garantida a sua efetiva extinção

#Após a realização de queima ou fogueira, o local ocupado deve apresentar -se limpo e sem quaisquer detritos suscetíveis de constituir um foco de incêndio e/ou de insalubridade.

QUEIMADAS:


Uma queimada é diferente de uma queima, a queima pode ser considerado uma "fogueira" ao invés uma queimada trata-se de um fogo em extensão tal como elucida a foto em cima.

É PROIBIDO FAZER QUEIMADAS!

Em caso de necessidade de mais esclarecimentos sobre QUEIMADAS e o seu especial licenciamento e execução devem dos interessados de entrar em contacto com o Gabinete de Bombeiros e Proteção Civil através do número de telefone 281322122.

Em caso de alguma duvida mais pertinente pode colocar nos comentários tentarei dentro de tempo útil dar a resposta indicada

Em caso de Incêndio ou incidentes no decorrer da queima não espere para ver o que acontece...
Ligue de imediato 112


FIRESHELTER52

14/11/2017

Caminhada para dar a conhecer Pego do Inferno e Vale da Asseca

Uma caminhada, marcada para a manhã do próximo sábado, dia 18 de Novembro, vai dar a conhecer o Pego do Inferno e o Vale da Asseca, um «importante espaço natural do concelho de Tavira».


Esta caminhada, que faz parte do projeto REASE (Rede de Educação Ambiental para os Serviços dos Ecossistemas), tem uma extensão de 9,5 quilómetros e um grau de dificuldade moderado, uma vez que haverá «travessias a vau da ribeira e subida íngreme» e um desnível acumulado de 360 metros.

A atividade que é promovida pela associação Almargem, e tem como entidade executora a Proactivetur, será guiada João Santos, que vai alertar para alguns dos problemas que atingem este ecossistema.

As inscrições gratuitas, mas limitadas a um máximo de 30 participantes, estão abertas até sexta-feira, dia 17 de Novembro, às 17h00, através do e-mail almargem@mail.telepac.pt ou dos telefones 925481986 e 289412959.

Haverá dois pontos de encontro para esta caminhada: um em Loulé, às 8h00, no Monumento Duarte Pacheco, e outro no parque de estacionamento do Pego do Inferno, já no concelho de Tavira, às 9h00.

A caminhada ocorre dois dias depois de estar em discussão o futuro do Pego do Inferno e do Vale da Asseca, num encontro, no Centro Ciência Viva de Tavira, também promovido pela REASE.

sulinformacao.pt

FIRESHELTER52

Monumento de homenagem aos Bombeiros de Portimão

Vai ser inaugurada no próximo Sábado, 18 de Novembro, pelas 15 horas, a escultura de homenagem aos Bombeiros Voluntários de Portimão, que nesse dia celebra o seu 91º aniversário.

A obra, da autoria da escultora Paula Hespanha e Manuel Ferreira, que custou pouco mais de 20 mil euros, vai ser colocada na rotunda que, recentemente, foi construída junto ao Mercado Municipal de Portimão, entre a Av. Dr. Francisco Sá Carneiro e a Av. S. João de Deus, a poucas dezenas de metros do quartel da corporação.

Foi concebida com o objectivo de proporcionar aos transeuntes múltiplas interpretações, desde duas asas a duas chamas, uma árvore ou duas mãos que se entre-ajudam. As “asas” de uma fénix, símbolo associado à missão dos “soldados da paz”, é, deste modo, ressaltado nesta escultura de bronze que pretende homenagear os Bombeiros Voluntários de Portimão.

A corporação portimonense tem, em média, cerca de 13 mil solicitações por ano, sendo que, em 2016, 4.799 dessas solicitações foram ocorrências de emergência de pré-hospitalar, 200 acidentes rodoviários e 79 incêndios urbanos.

algarvemarafado.com

FIRESHELTER52

13/11/2017

LOULÉ VAI ACOLHER O SEMINÁRIO NACIONAL DA BANDEIRA AZUL 2017

Nos dias 23 e 24 de novembro, o Hotel Dom Pedro, em Vilamoura, Concelho de Loulé, vai receber o Seminário Nacional da Bandeira Azul 2017.


No ano em que assinala 30 anos de existência, a Associação Bandeira Azul da Europa leva ao Algarve esta iniciativa onde terão lugar sessões dedicadas às seguintes temáticas: “O Mar que respiramos", “Não lixes a Tua Praia”, “Turismo – o novo Tigre da Economia” e "Embarcações Ecoturísticas – Educar, Proteger, Conservar".

No âmbito do Seminário, terão ainda lugar workshops sobre Marinas/Portos de Recreio/Docas de Recreio, Atividades de Educação Ambiental e Cumprimento de critérios Bandeira Azul e vistorias.

Promover e analisar a contribuição da implementação dos critérios Bandeira Azul em praias costeiras, do interior, marinas, portos e embarcações ecoturísticas para a sustentabilidade do litoral e para a importância de se desenvolverem esforços conjuntos com vista à conservação e proteção do litoral e para a necessidade de aplicação de políticas e práticas que contribuam para a gestão sustentável do território interface terra/mar; formar os participantes sobre o Ciclo do Carbono nos ecossistemas terrestres e marinhos enfatizando a importância da sua conservação e gestão sustentável; e tomar conhecimento com os recursos pedagógicos disponíveis sobre as temáticas a abordar relativos a educação e conservação dos oceanos são os principais objetivos deste evento.

Os Seminários Nacionais do Programa Bandeira Azul constituem uma base importante de trabalho multidisciplinar, no qual se procura a construção de uma sociedade de baixo carbono, mais racional e eficiente na utilização dos recursos e socialmente equitativa.

O Programa Bandeira Azul desempenha um conjunto de ações cujo objetivo principal é educar para a conservação, proteção e melhor gestão dos ecossistemas marinhos e terrestres. Estas ações de (in)formação, motivação e incentivo à investigação, visam uma maior capacitação para o surgimento de ações multiplicadoras e microprojectos à escala local com parcerias (escolas, comunidade, autarquias, administração pública e comunidade científica), facilitadoras de projetos de investigação-ação que possibilitam aprendizagens significativas e uma melhor compreensão resultante da exploração, interpretação de resultados e reflexão.

Refira-se que, ao longo dos anos, o Município de Loulé tem mantido uma importante parceria com a Associação Bandeira Azul da Europa, nomeadamente com a realização de um programas de atividades durante o período do verão, nas praias do Concelho.

FIRESHELTER52

12/11/2017

Conheça Melhor a Garrafa de Gás Doméstica

A garrafa de gás de butano com mais de meio século de história todavia presente na maioria das nossas habitações carrega no seu interior o combustível necessário para o funcionamento de cozinhas, esquentadores, aquecedores entre outros equipamentos de produção de calor.

Meio século de dor de cabeça e preocupação que os operacionais de sistema de resposta a emergências estruturais enfrentam no seu dia-a-dia.


No seu interior temos como combustível o butano (também chamado de n-butano) é um hidrocarboneto alifático saturado ou parafina, gás inflamável que se liquefaz à pressão atmosférica até -0,5 ° C, formada por quatro átomos de carbono e dez de hidrogénio, cuja fórmula química é C4H10.

Ele também pode ser chamado com o mesmo nome de um isómero deste gás: metilpropano ou isobutano.

Como é um gás incolor e inodoro, na elaboração de um odorante é adicionado (geralmente um mercaptan) que dá odor desagradável.

Isto permite que seja detectado numa fuga, uma vez que é altamente volátil e pode provocar uma explosão.

Comercialmente o butano é um gás liquefeito obtido por destilação do petróleo compreendendo principalmente butano normal (60%), propano (9%), isobutano (30%) e etano (1%).



FIRESHELTER52

Paulo Teixeira Pinto espera morrer por “suicídio assistido”

Paulo Teixeira Pinto, antigo banqueiro e que fez parte de governos de Portugal, afastou-se da vida pública por motivos de saúde e tem já preparado o fim de vida, que poderá passar por um “suicídio assistido”.

Na sua biografia autorizada, assinada por Sílvia de Oliveira, Paulo Teixeira Pinto passa em revista uma vida dedicada aos números e contas. E é com esse pragmatismo que vê a sua morte por eutanásia, entendida como um ato de liberdade, pois “ficar vivo pode ser um produto do medo”.


“Se entender que o que me resta de vida é mais oneroso e custoso para os outros do que me traz felicidade, saberei tirar as minhas conclusões”, garante Paulo Teixeira Pinto que desempenha funções de consultor numa sociedade de advogados.

Esta questão fraturante é vista como ato de coragem, por uns, e de cobardia, para outros. Para Paulo Teixeira Pinto é visto como um caminho para a “liberdade”, pois “ficar vivo também pode ser produto do medo”.


“Não tenho uma expectativa de tempo, mas estou à espera que ainda dependa de mim e não de terceiros e que possa, também fisicamente, morrer de pé, como as árvores, pegar nas minhas coisas e deitá-las ao pé de uma oliveira”, diz o ex-banqueiro.

A doença de Parkinson (descoberta pouco tempo depois de assumir a liderança do BCP), o choque com a morte de Guilherme (filho mais novo que carinhosamente tratava por Guga) são episódios contados no livro.

Atualmente, Paulo Teixeira Pinto vive perto de Tavira, no Algarve, no Monte de Santa Catarina da Fonte do Bispo, mas mantém o apartamento na Rua Garrett, em Lisboa, usado para deslocações ao médico e para visitas profissionais.

Nos tempos livres, Paulo Teixeira Pinto escreve poesia, pinta e esculpe.

http://ptjornal.com/paulo-teixeira-pinto-espera-morrer-suicidio-assistido-212105

FIRESHELTER52

Quem é responsável pelo quê na Câmara de Tavira

A Câmara Municipal de Tavira já tem definidos os pelouros e competências da presidente e dos vereadores eleitos pelo Partido Socialista, que são os seguintes:


O presidente da autarquia, Jorge Botelho, tem a seu cargo as seguintes áreas de actuação: Protecção Civil e Bombeiros; Obras Municipais e Energia; Cultura; Jurídica e Fiscalização; Representação Institucional e Geminações.

À vice-presidente da Câmara, Ana Paula Martins, estão entregues os seguintes pelouros e áreas: Recursos humanos; Defesa do Consumidor; Financeira; Administrativa; Candidaturas a Fundos Europeus; Taxas e Licenças; Defesa do Consumidor; Contraordenações e Execuções fiscais; Comunicação, Relações Públicas e Protocolo; Descentralização Administrativa; Modernização Administrativa; Qualidade; Turismo e Acção Social e Habitação Social.

O vereador José Manuel Guerreiro é responsável pelos seguintes sectores: Equipamentos e Infraestruturas Municipais; Desporto;Trânsito e Segurança rodoviária; Estacionamento; Transportes Escolares; Agricultura; Caça; Pesca; Florestas; Cemitérios; Manutenção do Parque Habitacional; Feiras e Mercados; Sanidade Alimentar e Serviço Veterinário.

A cargo do vereador João Pedro Rodrigues estão estes pelouros: Planeamento Urbanístico e Gestão Urbanística; Reabilitação Urbana e Arqueologia; Inovação e Empreendedorismo; Actividades Económicas; Saneamento Básico; Espaços Verdes; Limpeza Urbana; Praias; Ocupação do Espaço Público; Publicidade Exterior; Venda Ambulante; Licenciamento e Gestão do Ruído; Telecomunicações; Informática e Cartografia; Toponímia e Alojamento Local.

A vereadora Cristina Martins é responsável pela Educação, Ensino e Formação Profissional; Juventude; CPCJ; Saúde; Biblioteca e Arquivo Municipal; Orçamento Participativo; Programas de Educação Ambiental; Gabinete de Inserção Profissional e Voluntariado.

Os vereadores do PSD, Elsa Cordeiro e Rui Domingos, não têm pelouros atribuídos.

algarvemarafado.com

FIRESHELTER52

Psicólogos do INEM promovem Curso Avançado de Psicologia de Emergência

Decorreu entre os dias 23 e 25 de outubro, no Centro de Formação do INEM no Sul, o Curso Avançado de Psicologia de Emergência (CAPE).


O objetivo do CAPE é capacitar os formandos para colaborar e intervir em futuras situações de crise (individual e/ou multivítimas).

A formação contou com a participação de formandos de várias instituições, nomeadamente do INEM, Polícia de Segurança Pública, Centro de Psicologia Aplicada do Exército, Autoridade Nacional de Proteção Civil, Cruz Vermelha Portuguesa, Instituto de Segurança Social, Polícia Marítima e Apoio à Vida.

Com a inclusão de formandos de outras entidades houve uma maior partilha de conhecimento e experiências entre os vários parceiros do INEM.

Durante cinco dias foram abordadas diversas temáticas como o “Modelo de Intervenção em Crise”, a “Intervenção Individual em Situações Especificas”, o “Processo de luto” ou a “Intervenção psicológica com crianças”. “Intervenções com profissionais de emergência” ou “Intervenções em situações de catástrofe” foram outras das matérias às quais os formandos se dedicaram durante as 40 horas de formação.

Este curso, desenvolvido pelos psicólogos do CAPIC do INEM, é uma ferramenta essencial para a abordagem a situações de crise psicológica e catástrofe na função de Psicólogo.

http://www.inem.pt/

FIRESHELTER52

Tavira - IRIS - Concerto Solidário

Concerto a favor da SER IGUAL IPSS


Vai-se realizar no Sábado 25 de Novembro em Tavira um concerto com a Banda IRIS a favor da Associação  SER IGUAL.

A SER IGUAL é uma Associação sem fins lucrativos, que se dedica a promover a igualdade e reabilitação de todos os indivíduos com qualquer tipo de diferença.

Bilhetes disponíveis através dos contactos 963 411 275 ou 963 962 903 e na
Praceta Engenheiro José Brito de Carvalho, nº 2b em Tavira

Não faltes, vem divertir-te e ajudar a instituição.

FIRESHELTER52

09/11/2017

Projeto de Construção de ULF no Sotavento Algarvio

Segundo o site da Autarquia de São Brás de Alportel o aproveitamento de um terreno da autarquia terá como destino entre outras obras a construção de uma Unidade Local de Formação ULF na área técnica de incêndios urbanos.


FIRESHELTER52

Muita Atenção... ao que queima na sua Lareira!


O SAFEPLACE52 lembra que não é apenas inadequado, mas altamente inseguro queimar papel, papelões, plásticos e outros resíduos como caixas de embrulhos, enfeites, prendas em lareiras domésticas ou recuperadores de calor.


A maioria dos recuperadores são projectados para usar gás natural ou lenha seca a fim de criar um pequeno fogo decorativo que reforça a atmosfera.

Tentativas de queimar objectos impróprios, tais como madeira serrada da construção civil ou paletes, bocados de vegetação ou mesmo de uma árvore podem criar um fogo muito grande e quente, que prejudica a lareira e a chaminé, onde ainda repentinamente, se pode tornar um incêndio incontrolável.

Pouco se fala deste pormenor, mas muitos dos objectos impróprios queimados nas lareiras, ao formarem cinzas ou brasas podem ser arrastados pela ventilação da mesma e na saída para o exterior podem voltar a incendiar-se.

Devido a algumas propriedades de resistência que lhes foram aplicadas em tempo de vida, mantêm-se a arder e podem ficar alojados em telhados, beirais, varandas ou mesmo sótãos, colocando em risco a habitação em caso de propagação aos combustíveis adjacentes.

Esta última situação é vivida diariamente em bairros onde a construção é quase toda à base de madeira.

É comum ainda, dezenas de emergências médicas no pré-hospitalar com sintomas associados a distúrbios do mecanismo respiratório, atáxias e sinais de intoxicações.

Ao queimar tábuas, paletes, madeira proveniente da construção civil, pode acontecer a libertação de gases altamente tóxicos, que embora encaminhados para as chaminés saturam as atmosferas familiares de uma forma muito violenta e rápida.

O FIRESHELTER52 aconselha, muito cuidado com o uso do fogo, respeite as regras de segurança dos equipamentos que está a usar.

Se notar cheiros estranhos, calor em demasia, atmosferas saturadas de fumo ou gases voláteis, ventile o espaço sempre no sentido interno para externo, não abra as janelas a favor do vento, só em caso estritamente necessário.

Se notar que um familiar que está à algum tempo ao lado de um braseiro se encontra, apático, diminuição da reacção psicológica e motora, falta de força, movimentos fracos e descoordenados, ou ficou repentinamente com comportamentos bizarros, deve de desconfiar de intoxicação por gases provenientes da combustão.

Ventile o espaço, peça ajuda através do 112.


FIRESHELTER52

4000 Euros é o Prémio da Meia Maratona de Tavira

Além da Meia e Mini Maratonas decorrerá também uma Caminhada Solidária onde a verba angariada será entregue a uma Instituição de Solidariedade Social do concelho de Tavira.



A Casa do Povo de Santo Estevão organiza mais uma edição da Meia Maratona de Tavira no próximo dia 19 de novembro, pelas 10h00, com o patrocínio da Liberty Seguros, e os apoios do Municipio de Tavira e Freguesia de Tavira com um prize money de quase 4000€ em disputa.

Com partida e chegada na Praça da Republica, o percurso conduz os participantes pelas ruas da cidade até à requalificada zona das Quatros Águas, em pleno Parque Natural da Ria Formosa.

As inscrições poderão ser efetuadas directamente no site da Associação de Atletismo do Algarve

No âmbito desta atividade está também prevista a criação de uma zona de convívio para visitantes, famílias e atletas, com uma área comercial, saúde e nutrição, e ainda um espaço para a divulgação de projetos e produtos da região.

http://algarveprimeiro.com

FIRESHELTER52

Semana da Diabetes em Tavira

A Semana da Diabetes em Tavira é um evento no âmbito da promoção da saúde, que desde 2011 tem vindo a ser realizado em Tavira através de inúmeras iniciativas comunitárias de sensibilização e consciencialização da população em geral para a prevenção e controlo da diabetes e promoção da cidadania saudável em Tavira.



Nesta Semana da Diabetes em Tavira 2017, realizam-se várias iniciativas comunitárias de prevenção e controle da diabetes, entre elas:

Iluminação com luz azul, do monumento - Paços do Concelho de Tavira - Edifício da Câmara Municipal de Tavira (CMT) durante toda a semana da diabetes - 13 a 19 de novembro de 2017.


Dia 14 – Dia mundial da diabetes

10 horas
Inauguração da semana da diabetes no mercado da ribeira em Tavira com corte de fita azul, pelos convidados de honra e padrinho do evento Dr. Jorge Botelho - Presidente da Câmara Municipal de Tavira

Dinamização de atividades com os alunos das escolas de Tavira nomeadamente, Hip Hop Kids pela Professora Joana Baltazar, largada de balões Azuis, círculo humano unidos pela diabetes e Criação de mural da Saúde.

14 horas

-Vigilância de saúde à população sénior
- Grupo de cantares "Lado-a-Lado"

15 de Novembro de 2017

14.00 – LADO A LADO COM A DIABETES

Parceria União das Juntas de Freguesia de Tavira
Auditório Clube de Tavira
 Sensibilização sobre prevenção e controlo da diabetes de acordo com campanha da Federação internacional da diabetes - WDD 2017

15.00 – ATUAÇÃO “AVÓS EM MOVIMENTO”

16.00 – LANCHE SAUDÁVEL COM OS PARTICIPANTES

http://www.algarvenoticias.com/

FIRESHELTER52

Biomarcador desenvolvido na UAlg deteta doenças cardiovasculares

Investigadores do Centro de Ciências do Mar (CCMAR) da Universidade do Algarve desenvolveram um novo teste diagnóstico, utilizando um biomarcador de calcificação vascular presente no sangue, que permitirá detetar doenças cardiovasculares em doentes renais.


“Este teste de uso fácil e resposta rápida será de grande utilidade no estudo da doença cardiovascular. Assim, conseguirão detetar precocemente a calcificação vascular e a inflamação associados a eventos cardiovasculares, que são a principal causa de morte dos doentes renais”, refere o CCMAR sobre uma investigação desenvolvida em parceria com o Centro Hospitalar Universitário do Algarve e em conjunto com a GenoGla Diagnostics.

A deteção precoce deste biomarcador, assim como a monitorização da evolução do mesmo no sangue, permitirá aos médicos uma maior e melhor monitorização dos tratamentos a que estes doentes são sujeitos.

Trata-se de “um passo muito importante dentro da comunidade médica”, que permitirá estratificar doentes e melhorar procedimentos de tratamento mais ajustados a cada paciente a jusante do diagnóstico.

A descoberta do biomarcador e a sua investigação têm beneficiado da parceria com a GenoGla Diagnostics (uma «spin off» do CCMAR na área da biotecnologia com aplicação na saúde e bem-estar), que detém o direito de exploração sobre a utilização deste biomarcador no teste de diagnóstico, cuja patente pertence ao CCMAR/UAlg.

Dina Simes e Carla Viegas são os dois rostos que se encontram à frente da GenoGla Diagnostics e também a coordenar a investigação sobre este novo biomarcador- a Gla-rich protein (GRP).

A GRP funciona como um inibidor de calcificação patológica e como um agente anti-inflamatório, que poderá ser um excelente biomarcador das calcificações vasculares e inflamação associadas à doença renal crónica. O potencial deste biomarcador é tão elevado que as investigadoras não descartam a sua eventual utilização como agente terapêutico, num futuro próximo.

O projeto é gerido pelo CCMAR e conta com o Centro Hospitalar Universitário do Algarve e a GenoGla Diagnostics como parceiros.

A estreita colaboração com os médicos Ana Paula Silva e Pedro Leão Neves, do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, através do seu serviço de Nefrologia, é decisiva para o projeto, que já valeu aos investigadores o reconhecimento nacional através da Sociedade Portuguesa de Nefrologia (SPN), com o Prémio Roche – Teresa Azevedo 2017, pelo melhor trabalho de investigação científica não publicado.

A SPN destacou ainda o trabalho desenvolvido, atribuindo financiamento para um projeto de investigação que vai decorrer nos próximos dois anos, através do qual será levada a cabo a aplicação do teste de diagnóstico num estudo clínico mais abrangente em doentes renais que sofrem de diabetes.

A probabilidade de morte por doença cardiovascular é cerca de 15 a 30 vezes mais elevada nos doentes que sofrem de doença renal. Em Portugal existem atualmente mais de doze mil doentes em diálise e mais de sete mil transplantados renais.

A incidência de doença renal a necessitar de diálise a nível nacional foi em 2016 de 230 doentes por milhão de habitantes, sendo Portugal (dados de 2014) o 9.º país, a nível mundial, e o primeiro, a nível europeu, em termos de número de doentes que iniciam diálise.

A incidência na região do Algarve é ligeiramente superior à média nacional (235 doentes / por ano / por milhão de habitantes).

regiao-sul.pt

FIRESHELTER52