21/09/2017

Bombeiros de Huelva Deslocam-se ao México para Ajudar no Resgate

Bombeiros do consórcio provincial contra incêndios e salvamento de Huelva partiram esta quinta-feira para o México para participar no trabalho de resgate de pessoas presas após o terremoto sofrido no país centro-Americano. 


Em particular, trata-se de , que se juntaram na expedição com bombeiros do parque de Huelva,

Os Bombeiros de Huelva Ildefonso canelo e João de Deus Rodriguez apoiados pelos colegas Juan José García E Francisco montes, de Écija, e Jaime Igual, de Sevilha.
Este grupo é completado por outro que partiu de Málaga e que é composto por David Cabrera, do serviço de Bombeiros da Câmara Municipal de Almuñécar, e de Pedro Luque e Javier Luque, ambos do consórcio de Bombeiros de Málaga.

A expedição em que participam os bombeiros do consórcio intervirá em terras mexicanas com cães treinados pelo método arca, a pedido da própria embaixada do México em Espanha, com base no seu óptimo nível de eficácia oficialmente acreditado e comprovado para pesquisa, detecção e Salvamento de pessoas enterradas vivas em todos os tipos de acidentes e circunstâncias.

De facto, o campo de práticas do consórcio, situado em Valverde Del Camino, é o centro oficial de certificação deste método, que tem sido demonstrado por muitos efectivos nos últimos meses.

A viagem foi co-financiada por diputación de Huelva e consórcio provincial de Bombeiros, e conta também com colaboração privada no México.


FIRESHELTER52

Todos os dias ocorrem sismos no Algarve

Os últimos dias têm sido de atividade sísmica na região, com mais de meia centena de abalos já registados no mês de setembro. Na maioria, são pequenos terramotos, que não chegam a ser sentidos pela população. Ainda assim, o Algarve não está a salvo de voltar a sofrer um grande sismo, como aconteceu em 1755, que foi a “mãe” de todas as tragédias que ocorreram na região até hoje


Vários sismos abalaram o Algarve nos últimos dias. O mais forte aconteceu às 19h09 do passado dia 11 de setembro, atingindo a magnitude de 3,6 na escala de Richter. Este terramoto, que teve o epicentro a cerca de oito quilómetros a noroeste de Portimão, a 20 quilómetros de profundidade, foi classificado como “moderado” pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), com uma “vibração percetível” a muitas pessoas do barlavento algarvio, mas sem força para provocar danos.

Três horas antes, o IPMA já tinha registado outro abalo, de magnitude 2,5, na região do Banco de Gorringe, o local do epicentro do grande terramoto de 1755, que devastou toda a costa da região algarvia.

Já no passado dia 14 de setembro, o IPMA registou dois sismos perto daquela zona, sendo que um deles atingiu os 3,4 de magnitude e o outro não ultrapassou os 2,2. No dia seguinte, outros dois sismo na mesma área foram registados pelos sismógrafos, um de 2,3 e outro de 2,0 de magnitude.

Uma semana depois destes abalos, os sismos continuam a suceder-se, mas com menor intensidade. Segundo o IPMA, a atividade sísmica é normal, explicando que todos os dias a terra treme no Algarve (mais de 50 registos só no último mês), mas só os sismos com magnitude compreendida entre o 3 e os 3,5 graus são frequentemente sentidos, embora raramente provoquem danos…

(REPORTAGEM COMPLETA NA ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO ALGARVE – NAS BANCAS A PARTIR DE 21 DE SETEMBRO)

Nuno Couto | Jornal do Algarve

FIRESHELTER52

20/09/2017

Incêndios: Uma tragédia à espera de acontecer

O facto de o Algarve não ter sido afetado por grandes incêndios nos últimos anos é motivo de satisfação, mas também aumenta consideravelmente o risco de fogos. 


E como está a floresta na região, pode acontecer uma tragédia igual à de Pedrógão Grande. 

A opinião é do engenheiro Emílio Vidigal, presidente da Aspaflobal, que representa mais de 500 produtores florestais do barlavento algarvio. 

O maior problema, diz ao JA, é “a opção governamental de privilegiar o combate aos incêndios em detrimento da prevenção florestal”. “Agora, muitas vezes em períodos críticos, os postos de vigia estão desertos”, quando “antes existia uma permanência de 24 horas”. Por outro lado, denuncia Emílio Vidigal, “o custo de uma hora de helicóptero dá para pagar a permanência de vigilantes 24 horas/dia de três postos de vigia…!”. Ou seja, prevenir fogos é mais “eficaz” e “barato” que o combate

Jornal do Algarve – Depois dos grandes incêndios na serra de Monchique (2003 e 2004) e na serra do Caldeirão (2012) – e já com a devida distância –, consegue explicar o que aconteceu?
Emílio Vidigal – O fenómeno está explicado: abandono do mundo rural, aumento da carga combustível, devido a falta das práticas agrícolas que a presença de atores no terreno potenciava, acompanhada da opção governamental de privilegiar o combate aos incêndios em detrimento da prevenção florestal.

J.A. – Poderia ter sido mais trágico, como aconteceu recentemente em Pedrógão Grande? Sabe se houve (ou há) algum problema com o sistema de comunicações de emergência no Algarve?
E.V. – Não estou em condições de falar sobre o sistema de comunicações, mas posso adiantar-lhe que a extinção dos serviços florestais, assim como a passagem das suas competências para outras instituições, foi uma machadada na organização nacional de gestão e proteção da floresta.

J.A. – Como assim?
E.V. – Posso referir a vigilância e permanência nos postos de vigia: com os serviços florestais existia uma permanência de 24 horas nos postos de vigia. E a época de início e fim era de acordo com a situação meteorológica. Agora, por necessidades orçamentais, muitas vezes em períodos críticos, os postos de vigia estão desertos. Quer isto dizer que se privilegia o combate em detrimento da prevenção…!

J.A. – E os meios aéreos? Acha que estão longe de serem o mais eficaz meio de combate aos incêndios na região?
E.V. – Basta dizer que o custo de uma hora de helicóptero dá para pagar a permanência de vigilantes 24 horas/dia de três postos de vigia…!

J.A. – Então, considera que pode acontecer uma tragédia provocada pelos incêndios no Algarve?
E.V. – Claro que sim. O problema está evidenciado há vários anos e, se não for corrigido, volta a acontecer…

http://www.jornaldoalgarve.pt/uma-tragedia-a-espera-de-acontecer/

FIRESHELTER52

Pesca nas praias do sotavento: “Só podemos atuar dentro das zonas balneares”

Capitão do Porto explica que, muitas vezes, a indignação das pessoas que denunciam casos de alegada pesca ilegal, quando as embarcações estão próximo das praias, tem a ver com o desconhecimento da lei.




DOMINGOS VIEGAS

A pesca próxima da costa é uma situação denunciada constantemente pela população. Quem está na praia, entre a foz do Guadiana e Cacela Velha, não compreende como é possível que as autoridades não atuem mais vezes, já que, segundo alguns relatos, há barcos a pescar a poucos metros da praia quase diariamente.

Em declarações ao Jornal do Algarve, o capitão do Porto de Vila Real de Santo António explica que a indignação das pessoas está, muitas vezes, relacionada com o desconhecimento da lei.

“As pessoas queixam-se porque apercebem-se que há embarcações a arrastar, mas desconhecem a lei. Desde que tenham licença, as embarcações podem pescar junto à costa e arrastar até uma profundidade máxima de dois metros e meio. Só não o podem fazer dentro das unidades balneares, mas, às vezes, distraem-se e ultrapassam esse limite”, esclarece o capitão-tenente Fernandes da Palma.

O máximo responsável da Autoridade Marítima, e também da Polícia Marítima, na área de jurisdição da Capitania do Porto de Vila Real de Santo António assegura que as autoridades estão atentas a estas distrações: “Não estamos de olhos fechados e temos feito várias ações nesse sentido. Mas, desde que as embarcações tenham licença, só podemos atuar se elas estiverem a pescar nas unidades balneares. E sempre que tomamos conhecimento atuamos”.

Foi o que aconteceu na última semana, quando quatro embarcações de pesca, duas portuguesas e duas espanholas, foram detetadas em flagrante, durante uma operação de fiscalização, que decorreu ao longo da costa do sotavento algarvio.

“Neste caso, as quatro embarcações tinham licença, mas estavam a operar, com artes de arrasto tipo ganchorra rebocada, dentro das unidades balneares. Por isso, as embarcações e as artes foram apreendidas”, explica Fernandes da Palma, recordando que estas infrações correspondem a uma coima que pode ir desde cerca de 600 euros até aos 37 mil euros.

A Polícia Marítima intercetou, nos últimos meses, diversas embarcações que se encontravam a pescar ilegalmente naquela faixa litoral do sotavento algarvio, que vai desde a Praia de Santo António (Vila Real de Santo António) até Cacela Velha e que inclui as zonas balneares de Monte Gordo, Cabeço, Praia Verde, Altura e Manta Rota. Antes já tinham sido alvo da ação das autoridades mais duas embarcações, estas espanholas.

Além da pesca ilegal dentro das unidades balneares, as infrações detetadas pelas autoridades têm incluído também casos de pesca com artes ilegais, falta de equipamentos de segurança, entre outras.

(Reportagem publicada na edição impressa e semanal do Jornal do Algarve de 07/09/2017)

FIRESHELTER52

Precaução na ida à praia com o Fim da Época Balnear

A época balnear terminou na passada sexta-feira, 15 de Setembro, na maior parte das praias portuguesas.

No entanto, apesar da existência provável de temperaturas do ar favoráveis à prática balnear durante as próximas semanas, a Autoridade Marítima Nacional mantém o alerta:




– Todos aqueles que ainda pretendam frequentar as praias devem adoptar sempre uma cultura de segurança e prevenção, redobrando os cuidados junto à linha de água.

– A actual moldura jurídica aplicável determina a obrigatoriedade de permanência de nadadores-salvadores nas praias somente naquelas que mantenham as concessões balneares e, ou, serviços acessórios até ao dia 15 de Outubro.

Considerando que a maioria das praias podem não se encontrar vigiadas, nem conter sinalização relativa ao estado do mar, caso frequente uma praia a Autoridade Marítima aconselha:

Em caso de dúvida relativamente ao estado do mar, não arrisque e não vá a banhos;

Respeite um intervalo de três horas após uma refeição normal antes de ir a banhos;

Nunca vire as costas ao mar nem caminhe na areia molhada, pois um golpe de mar pode arrastá-lo para situações perigosas;

Vigie as suas crianças permanentemente e a uma distância próxima, não as deixando brincar junto da linha de água;

A temperatura do mar já se encontra muito mais baixa, variando entre valores de 15 a 19 graus, sendo por isso mais provável a ocorrência de choques térmicos e congestões quando se mergulha na água do mar.

.postal.pt

FIRESHELTER52

GINÁSIO DE TAVIRA PÕE CÂMARA EM TRIBUNAL

O Ginásio Clube de Tavira, clube que atua nos distritais da AF Algarve, entrou com uma ação em tribunal contra a Câmara Municipal para exigir a devolução do estádio onde atua, situado no Vale Carenguejo. 


Em comunicado, o Ginásio informa que exige ainda uma indemnização pelos prejuízos causados e por danos não-patrimoniais.

O direito de superfície do estádio foi cedido à autarquia há 11 anos e o Ginásio garante que não "recebeu qualquer obra para remodelação, ampliação e manutenção, conforme o acordado". Por isso, requer a extinção do direito de superfície constituído a favor da câmara.

Nesta altura, diz o Ginásio, "o estado de deterioração e abandono dotado a algumas zonas" não garante "condições de segurança para a prática da atividade desportiva".

http://www.record.pt

FIRESHELTER52

Caloiros de Biologia Marinha da Ualg Limpam a Ria Formosa

Com vista a comemorar o dia 16 de Setembro, Dia Internacional das Limpezas de Praia, os caloiros de Biologia Marinha e Biologia da Universidade do Algarve passaram uma tarde, a limpar a Ria Formosa (na zona do Ludo perto da Praia de Faro); uma actividade inserida na praxe académica.


A ação foi organizada pela Straw Patrol em colaboração com os alunos do 3º ano, responsáveis por acolher os alunos recém-chegados.

Durante cerca de uma hora, aproveitando a maré baixa, os cerca de 40 alunos percorreram 350 metros, recolhendo diversos tipos de lixo.

Nomeadamente foram recolhidas várias cordas e várias embalagens de sal (usadas para apanhar lingueirão). Tendo a limpeza decorrido numa zona escolhida por muitos para correr ou passear, tendo sido recolhidas garrafas de água e tampas.

Não faltaram, no entanto, palhinhas, ténis de corrida, muitas beatas de cigarro, madeiras, revelou ainda a Straw Patrol.

Feitas as contas, os alunos conseguiram evitar que 114 kg de lixo entrassem nos oceanos e colocassem em risco a vida de organismos marinhos e a saúde e segurança humanas.

Numa altura em que a praxe académica é amplamente discutida, estes alunos mostraram que é possível aliar a atividade de praxe à protecção dos ecossistemas marinhos.

Refira-se que Straw Patrol, partiu de um grupo de biólogos marinhos que decidiu fazer alguma coisa para travar o problema dos plásticos nos oceanos e na vida marinha.

O Straw Patrol arrancou em 2016, nas praias e escolas do Algarve.

http://algarveprimeiro.com

FIRESHELTER52

19/09/2017

Motociclista morre em acidente na EN125,- Marim

Um morto é o resultado de um acidente ocorrido esta tarde na EN125, na zona de Marim, no concelho de Olhão.


Segundo o Centro Distrital de Operações de Socorro, estiveram envolvidos no acidente um automóvel ligeiro e um motociclo, cujo condutor morreu. O óbito «foi declarado no local pelo INEM».

Testemunhas do acidente revelaram ao Sul Informação que o motociclista terá iniciado uma ultrapassagem, não reparando que uma viatura da empresa municipal Ambiolhão se preparava para virar à esquerda, acabando por embater nela.

Além da vítima mortal, não há registo de mais feridos.

http://www.sulinformacao.pt/2017/09/motociclista-morre-em-acidente-na-en125-em-marim-olhao/

FIRESHELTER52

18/09/2017

ANTIGA ESCOLA VAI SER BASE DO INEM

Foi celebrado no passado dia 15, um protocolo de cooperação entre a Câmara Municipal de Loulé e o INEM – Instituto Nacional de Emergência Médica que tem em vista o funcionamento de uma base de meio de socorro do INEM nas instalações da antiga Escola Básica da Fonte Santa, na freguesia de Quarteira.


Este espaço, que se encontrava desativado desde a construção de um novo estabelecimento de ensino nesta localidade, passará a alojar um serviço fundamental para apoio da população em caso de emergência médica.

O edifício, localizado numa zona com boas acessibilidades, irá albergar duas ambulâncias de emergência médica.

O INEM é a entidade responsável pela definição, organização, coordenação, participação e avaliação das atividades e do funcionamento de um Sistema Integrado de Emergência Médica, de forma a garantir aos sinistrados ou vítimas de doença súbita a pronta e correta prestação de cuidados de saúde.

Fruto desta colaboração, o INEM irá incrementar a oferta formativa ao Município de Loulé.

Para o responsável do Município de Loulé, Vítor Aleixo, “este edifício ficará agora afeto a uma nova utilização que resultará na realização de atividades socialmente relevantes e que são de extrema importância para a comunidade”.

Por: CM Loulé

FIRESHELTER52

Doentes urgentes de Tavira passam a ir diretamente para Faro

A Administração Regional de Saúde, em articulação com o INEM, acaba de alterar o modo de referenciação de doentes urgentes do concelho de Tavira e estes passam a ser encaminhados diretamente para o Hospital de Faro em vez de serem transportados para Vila Real de Santo António.


Até agora, em todas as chamadas 112 do concelho de Tavira que originavam transporte de doentes, estes eram orientados para o Serviço de Urgência Básica (SUB) de Vila Real de Santo António, à exceção dos casos em que intervinham os meios SIV ou VMER do INEM ou quando se justifica, do ponto de vista clínico, o transporte imediato ao Serviço de Urgência Polivalente do Hospital de Faro.

Esta situação “prejudicava sobretudo os doentes, uma vez que a distância-tempo entre Tavira/Faro e Tavira/Vila Real de Santo António é semelhante, 30 minutos, já que estes eram muitas vezes transferidos de Vila Real de Santo António para Faro, com elevados tempos de transporte/espera, por motivos vários relacionados com a sua situação clínica”, admite a ARS Algarve.

“Além disso, esta situação tinha custos económicos relevantes para todos os intervenientes e, frequentemente, originava indisponibilidade de meios de transporte no concelho de Tavira, uma vez que estão ocupados em transferências secundárias”, acrescenta a ARS.

http://www.jornaldoalgarve.pt

FIRESHELTER52

MEDIDAS PREVENTIVAS - ANTES DO OUTONO

Com a chegada do Outono, aumenta a possibilidade de ocorrência de inundações em algumas zonas da cidade. As primeiras chuvas são responsáveis pelo arrastamento de diversos resíduos, como folhas, lamas e pedras, que acabam por se depositar junto de sarjetas, sumidouros e ralos de drenagem, causando o seu entupimento.


De forma a minimizar os efeitos deste tipo de situações, relembra os teus pais que devem adotar as seguintes medidas:

» Limpar e desobstruir ralos e canais de drenagem de quintais, varandas, caves e garagens.
» Rever os sistemas de bombagem.
» Limpar algerozes e caleiras.
» Acautelar a reposição de coberturas de edifícios em obras.
» Alertar a junta de freguesia ou os serviços do município para a existência de buracos, sarjetas e sumidouros obstruídos, locais com acumulação de folhas ou estaleiros de obras com materiais de construção mal acondicionados.

FIRESHELTER52

ISN Tavira resgata Pescador com Braço Esmagado

Um pescador de 42 anos ficou ferido com gravidade num braço, no passado dia 14, quando andava na faina, a bordo da embarcação de pesca costeira ‘Flor da Beira’, a cerca de quatro milhas a sul da barra de Tavira. 


Segundo o CM apurou junto do comandante Pedro Fernandes da Palma, da Capitania do Porto de Tavira, que coordenou as operações de resgate da vítima, o alerta foi dado pelas 07h40. 

"Recebemos a informação de que a bordo da embarcação se encontrava uma pessoa que tinha esmagado um braço no alador (instrumento que iça as redes de pesca do mar)", explicou o responsável, adiantando terem seguido de imediato para o local o "salva-vidas do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) de Tavira e também uma lancha da Polícia Marítima de Tavira", que procederam ao resgate do pescador. 

A vítima, que ficou em estado considerado bastante grave, foi depois transportada, na lancha do ISN, até ao cais das Quatro Águas, em Tavira, onde chegou cerca das 08h15 e "onde já se encontrava uma ambulância do INEM", revelou ainda o comandante Pedro Fernandes da Palma. 

O pescador, que segundo o CM apurou é residente na ilha da Culatra, foi assistido no local pela equipa de emergência médica e transportado em seguida para o hospital de Faro. Quando o acidente ocorreu, o pescador estava a trabalhar com o alador da referida embarcação de pesca costeira, que costuma descarregar no porto de pesca de Olhão.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/pescador-resgatado-apos-esmagar-braco

FIRESHELTER52

Tavira- Seminário ‘Saber Popular em Torno da Mobilidade’

O Hotel Vila Galé, em Tavira, vai acolher o seminário cultural ‘Saber Popular em Torno da Mobilidade’, de 22 a 24 de Setembro, numa iniciativa que Jorge Botelho, presidente da Câmara de Tavira, considera “de grande significado para a sociedade nacional e internacional”.


O projecto está integrado no programa de actividades elaborado pela Comissão de Migrações (CMig) da Sociedade de Geografia de Lisboa (SGL), e é organizado em parceria com a Associação Internacional de Paremiologia / International Association of Paremiology (AIP-IAP) e o Clube UNESCO de Paremiology-Tavira (CUP-T).

Para Rui Soares, da AIP-IAP/CUP-T, “mobilidade é um conceito multifacetado cuja dimensão e diversidade abriga todo o conjunto de deslocações físicas e movimentos sociais, característicos da multiculturalidade dos dias de hoje, que constitui o princípio inspirador deste seminário. A movimentação não comporta só aspectos tradicionais que envolvem a deslocação por via terrestre e marítima, de que o fenómeno migratório constitui exemplo de excelência, como também tem ganho novas abrangências de sentido, permitindo uma análise mais alargada. O saber popular reconhece, por forma directa ou indirecta, a existência desta realidade e encontra formas capazes de o traduzir”.
Conheça os oradores que integram o evento

O seminário ‘Saber Popular em Torno da Mobilidade’ começa a 22 de Setembro, pelas 16 horas, com uma recepção dos participantes pelo presidente da autarquia, no Salão Nobre da Câmara de Tavira.

http://www.postal.pt

FIRESHELTER52

Conheça o Portal da Queixa - 7000 Reclamações por Mês !

O PORTAL DA QUEIXA, a maior rede social de consumidores online do País, veio mudar o paradigma das reclamações em Portugal. 


A prova é o aumento exponencial de portugueses que recorre à plataforma para registar de forma fácil, rápida e gratuita uma queixa. Em média, o Portal da Queixa recebe 7.000 reclamações por mês, a maioria das quais visa as operadoras de telecomunicações, empresas de transporte e logística e entidades públicas. Desde 2009, ano da sua criação, já registou mais de 130 mil queixas. O crescimento, de 200% ao ano, atesta o Portal da Queixa como um autêntico caso de sucesso.

Esta plataforma tecnológica - que tem como principal missão dinamizar o contacto entre consumidores e aproximar ambas as partes - já conta com 168 mil utilizadores registados e quase 4.000 marcas e entidades públicas aderentes. Para além da grande aceitação da comunidade online, a relevância dos temas tratados pelo Portal da Queixa posiciona-o, ainda, como uma fonte noticiosa credível, fidedigna e com grande procura pela Comunicação Social.

Para informações adicionais consultar
http://www.portaldaqueixa.com/

Essência do Portal da Queixa:

O facto de uma marca ter reclamações é uma natural consequência da sua presença no mercado. Agora, quando um cliente reclama de um produto ou serviço, é expectável que ambas as partes (marca e consumidor) iniciem um processo relacional, com vista a encontrar a solução para o problema apresentado. Esta é a verdadeira essência do Portal da Queixa: agilizar, estreitar e facilitar a comunicação entre os intervenientes, de uma forma isenta, sem intervir no processo de reclamação, sem mediar o conflito, mas tendo, sempre, como principal objetivo passar ‘Do Problema à Solução’.

“Do problema à Solução”:
O conceito por detrás do claim “Do problema à Solução” tem por base a taxa de solução das reclamações que, atualmente, é superior a 97%. O mérito deste sucesso na resolução, é das marcas e dos consumidores, que consideram ter no Portal da Queixa o caminho para a solução. Este entendimento permite, por um lado, que os consumidores consigam resolver as suas insatisfações no consumo e por outro, que as marcas demonstrem que estão próximas dos seus clientes, resolvendo os seus problemas.


O PORTAL DA QUEIXA EM NÚMEROS:

• Média de 7.000 reclamações registadas por mês
• de 3.800 marcas presentes na plataforma
• de 168.000 utilizadores registados ( de 8.000 novos /mês)
• 2 milhões de páginas visitas/mês
• 600.000 visitantes únicos (10% do universo de utilizadores de internet em Portugal)
• TOP 300 dos sites mais acedidos em Portugal (ranking Alexa)
• de 130 mil reclamações recebidas desde 2009

FIRESHELTER52

02/09/2017

Marinha vigiou navio russo que passou a 70 milhas de Vila Real st. António

A corveta João Roby da marinha portuguesa, monitorizou e acompanhou durante os últimos dias, as atividades do navio oceanográfico russo “Yantar”, que navegou nas águas de jurisdição portuguesa, durante a semana.


Largando da Base Naval de Lisboa no dia 30 de agosto, a corveta acompanhou o navio “Yantar” até ao limite da Zona Económica Exclusiva, no golfo de Cadiz, a cerca de 70 milhas a sul de Vila Real de Santo António, tendo percorrido mais de 400 milhas náuticas.

http://algarveprimeiro.com

FIRESHELTER52

31/08/2017

4 embarcações apanhadas a pescar ilegalmente entre VRSA e Cacela

A Polícia Marítima de Vila Real de Santo António intercetou quatro embarcações, duas portuguesas e duas espanholas, que estavam a pescar ilegalmente entre a foz do Guadiana e a praia da Cacela Velha, revelou hoje o capitão do Porto de VRSA.


A operação da Polícia Marítima, realizada na terça-feira, teve como principal objetivo intercetar em flagrante embarcações de pesca profissional, com artes de arrasto tipo ganchorra rebocada, dentro das zonas balneares.

Foram abordadas e fiscalizadas seis embarcações, das quais quatro estavam em infração. Refira-se que estas infrações correspondem a uma coima que pode ir de cerca de 600 euros a 37.000 euros.

A operação foi realizada por seis agentes da Policia Marítima, uma embarcação e uma viatura ligeira.

.jornaldoalgarve.pt

FIRESHELTER52

Câmara de Faro reforça apoio ao Corpo de Bombeiros Voluntários

A Câmara Municipal de Faro informa que foi aprovada na última reunião de Câmara, realizada a 28 de agosto, a comparticipação de 32.700 euros, à Associação Humanitária dos Bombeiros de Faro “Cruz Lusa” (Bombeiros Voluntários de Faro), para a aquisição de um veículo operacional de proteção e socorro – VTTF.



A comparticipação da autarquia corresponde a 20% do valor aprovado na candidatura da Associação Humanitária de Bombeiros de Faro, ao Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) que tem para esta aquisição um valor elegível de 163.500 euros.

A aquisição deste equipamento visa a melhoria dos serviços prestados à população por parte da Associação Humanitária dos Bombeiros de Faro e insere-se na estratégia desenvolvida pela autarquia no investimento e criação de condições, para que as duas corporações de Bombeiros da cidade tenham à sua disposição os melhores e mais eficazes meios de intervenção.

Nota de imprensa da autarquia lembra que em 2014 foram recuperados apoios financeiros, "após longa espera determinada pela grave situação financeira que atravessou".

O executivo diz estar em cima da mesa "a determinação" em conseguir novas instalações para as duas corporações, conforme foi anunciado pelo Presidente Rogério Bacalhau, em dezembro último, por ocasião do 134º aniversário dos Bombeiros Sapadores de Faro.

http://algarveprimeiro.com

FIRESHELTER52

Tavira recebe V Feira da Dieta Mediterrânica

A V Feira da Dieta Mediterrânica realiza-se entre os dias 7 e 10 de Setembro, no centro histórico de Tavira, ao longo das margens do Rio Gilão e da colina genética do alto de Santa Maria.


“A programação apresenta atractivos para todas as idades e públicos”, garante a Câmara Municipal de Tavira, contando assim o evento com a feira institucional, mercado de produtores, concertos, teatro e danças mediterrânicas, arruadas filarmónicas e charangas, oficinas culinárias, aconselhamento cardiovascular e nutricional, actividade física e jardim mediterrânico com espécies botânicas.

Este ano a Feira conta ainda com exposições de sementes e variedades endógenas, o Vaivém Oceanário, jogos e espectáculos para crianças, conferências e conversas sobre temáticas relacionadas com a Dieta Mediterrânica, restaurantes e tascas.

FIRESHELTER52

Apresentação Video "SIRESP"

Uma apresentação simples e direta sobre o funcionamento da Rede SIRESP.


FIRESHELTER52

30/08/2017

Temperaturas a SUBIR neste fim de semana

Setembro vai começar com tempo típico para a altura do ano.


Uma perturbação mais intensa deverá afetar a Europa Central, injetando ar mais frio a norte da Península Ibérica, enquanto que por cá se mantém a circulação de massas de ar subtropicais...
A interação das duas massas de ar poderá gerar alguma instabilidade, mas o tema dominante será o CALOR e o SOL, num padrão típico para esta altura do ano.

A altura normal para a chegada das primeiras massas de ar frio significativas ao território ronda meados de outubro, pelo que, segundo a climatologia, ainda nos restam mais umas quantas semanas de "VERÃO"... 

No entanto, este ano há alguns sinais que apontam para que o Outono seja mais instável que o normal, não necessariamente frio, mas tendencialmente mais chuvoso, em especial, outubro e novembro... 

Continuaremos a seguir com atenção esta tendência


FIRESHELTER52