31/01/2010

Rotunda EN125 Vale Caranguejo Tavira



E... mais um!

Com feridos graves ligeiros ou apenas chapa, a Rotunda da EN125 que dá acesso ao Mato de Santo Espírito fez na madrugada do dia 30 de Janeiro mais dois feridos.

Um veiculo despistou-se na EN125 sentido Tavira-Cabanas , entrando dentro da rotunda, saindo posteriormente, capotando sucessivamente até embater num placard publicitário acabando por ficar tombado lateralmente encarcerando os seus dois ocupantes.

Embora aparatoso e violento, o acidente apenas vitimou de forma ligeira os ocupantes do veículo sinistrado, tendo sido transportados ao Hospital de Faro pelas ambulâncias no local.

De relembrar que á cerca de um mês na mesma rotunda e sensivelmente pelas mesmas horas, um veiculo entrou em despiste e posteriormente capotou vitimando quatro jovens sendo que um deles esteve em risco de vida.

No local estiveram por parte do INEM, a VMER de Faro e a SIV de Tavira

Os bombeiros Municipais deslocaram para o local, um VSAT, (desencarceramento), um VUCI (viatura de combate a incêndios), e uma ABSC, (ambulância de socorro).

Fireshelter52

30/01/2010

Zero Nove



MAN TGM18-280
4X4
4600 Litros de água num depósito em forma de T.
Bombeiros Municipais de Tavira ano: 2007

Interior:

- Caixa de velocidades apropriada ao serviço de bombeiros.
- Cabine dupla 7 lugares
- 5 ARICAS em carbono com apoio dorsal anatómico, mais dois cilindros em carbono de reserva.
- Banco em caixa para arrumação interior.


Lateral Esquerdo:

- Cordas e espias de algodão de vários calibres
- Lances de mangueiras de 70 e 45 mm, (PIL), Parede interior Lisa.
- 3 Recipientes de 25 litros cada, com LGE (Liquido gerador de espuma)
- Motosserra STIL com corrente pastilhada, (uso de bombeiros).
- Recipientes com combustível e mala de ferramentas.
- Ferramenta Halligan, extintores co2.
- Chaves de marcos de água, chaves stors, entrada de hidrante 70.
- Indutor de espumifero em linha e agulheta de alta e média expansão unificada.



Traseira e parte superior:

- Bomba GODIVA WTA2010- 2000 l/m, com indução de LGE incorporada, 2 saídas de 45, 1 de 70, 1 de 25 sendo ainda possível passar de baixa para alta pressão a de 25, sem parar a operação ou substituir o material.

- Motobomba de débito, pode ser amovível, valênciando o veiculo para o seu auto-abastecimento, ou para ataque e protecção do mesmo.
- Painel e mostrador iluminado e electrónico.
- Carretel automático de AP de 25mm com agulheta Quadrafogo e ao lado sarilho de mangueiras de 25mm.
- Monitor de 70mm amovível com tripé de sustentação e equilíbrio para trabalho horizontal fora da viatura com abastecimento de 2 linhas de 70.
- Agulheta de produção de espumas amovível com válvula de débito e sistema venturi.
- Caixa metálica com bombas dorsais e ferramentas de material sapador.
- Tanque com 200 litros de LGE.
- Pneu suplente e escada de alumínio com 3 lances de 3 metros



Lateral Direita:

- Lances de mangueiras de 25, 45 e 70 mm PIL.
- Cabos de aço e seguranças do veículo.
- Depósito de combustível.
- Equipamento de socorro pré-hospitalar incluindo o2 portátil.
- Extintores e outros equipamentos de uso regular.
- Parque de 6 agulhetas quadrafogo, 2 de cada calibre.
- Reduções e outras peças relacionadas com hidráulica.


Este veiculo é empregue no combate a qualquer tipo de incêndio, pois a dotação do seu material faz com que o mesmo se possa adaptar fisicamente em quase todas as operações de bombeiros.
Assim deveriam ser pensados todos os veículos, mais virados para uma área mas de certa forma poderiam actuar em todas.


Fireshelter52

28/01/2010

Cara Nova... VTTU-01 CBM Tavira


Chegou da oficina vindo de uma remodelação física o veiculo tanque táctico urbano nº 1.

Se observarmos o ultimo post do Blog, deparamo-nos com uma singela e curta apresentação deste veículo, com historial antigo e tradicional se assim o podemos chamar, mas, hoje recem chegado e de volta á casa é um novo carro de bombeiros.

Como se de magia se trata-se, a sua principal valência foi aumentada quase para o dobro, o transporte de água, podendo agora transportar até 6000 litros.

Possuidor de 2 motobombas, sendo uma destinada a combate a incêndios, capacitada para trabalho em alta pressão, estabelecida e fixa na estrutura traseira do auto-tanque, e outra, fixa na estrutura traseira mas do lado oposto, possuindo a valência de ser amovível capacitando o veículo para que este possa vir a ser auto abastecido por esta moto-bomba a partir de uma reserva de água.

Acrescentado algum material de combate e criado um acondicionamento capaz e funcional, o novo veículo já se encontra operacional, tendo como aparência física um veículo de combate a incêndios urbano, capaz e criado, para actuação em algumas ruas específicas da Cidade de Tavira.

Fireshelter52

Auto Tanque Médio -01


Em 1993, quando vim para a corporação dos Bombeiros de Tavira, sempre, que ocorria um incêndio o primeiro carro a deslocar-se ao local era um PSl, “Pronto Socorro Ligeiro”, mais tarde denominado VLCI.

A sua rapidez, atribuía-lhe uma chegada atempada ao local, e o seu reduzido tamanho dava-lhe uma boa mobilidade em caminhos ou estradas acidentadas, porem, a sua baixa autonomia de água privava-o de um ataque ao incêndio de forma continuada, e, acontecendo várias vezes quando o incêndio caminhava para o domínio acabava-se a água.

Mas... Atrás surgia um apêndice, uma viatura pesada e lenta, modelo Ford, com um tanque de 3500 litros de água para servir o antigo PSL.

Era caracterizado por alguns bombeiros como um veículo que o tanque parecia o antigo carro da cooperativa do leite.

E...era apenas isso, um carro dos bombeiros, uma motobomba motor Bernard de 50, algumas mangueiras e 3500 litros de água.

Mais tarde por volta de 2005, o veículo motor foi substituído por um chassi MAN.

MAN modelo 12.220, o veículo parecia uma fera, o depósito de 3500 não oferecia trabalho ao motor, traduzindo-se até no veículo com mais cavalagem por tonelada no parque dos Bombeiros de Tavira.

Na altura foi-lhe acrescentada uma motobomba nova e uma caixa para arrumação do material, mas era um veículo subaproveitado, com poucas valências e autonomia reduzida, chegando mesmo a ficar “encostado”...

Como tal, foi orçamentado pelo município a sua reconstituição como veículo de bombeiros, e a sua reparação foi iniciada e já concluída, regressando hoje ao quartel com uma aparência e valência extremamente nova.

Aqui fica a imagem do antigo ATM-01 ou VTTU-01.

Apresentarei o novo veículo assim como o seu equipamento atempadamente.

Fireshelter52

Formação SBV


Foram efectuadas duas sessões de formação de Suporte Básico de Vida no quartel dos Bombeiros Municipais de Tavira.

Com um total de 30 formandos divididos em duas turmas, bombeiros municipais e voluntários de Tavira procederam á actualização de conhecimentos de carácter de emergência médica no contexto de SBV, para equipas de ambulância.

Com uma componente teórica e outra prática os bombeiros actualizaram e treinaram as manobras de SBV.

Fireshelter52

INEM quer melhorar Triagem


Em média, foram atendidas 4.887 chamadas por cada dia do ano passado nos serviços do Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Esta tarefa foi desempenhada por 116 técnicos de operações de comunicações, cujo número irá ser alargado.

Tudo depende das candidaturas que surgirem (estão abertas no site do INEM) e do tempo necessário à formação, assegurou ontem Abílio Gomes na audição parlamentar da Comissão de Saúde.
O mesmo responsável garantiu que o descongelamento de lugares para esta função já permitiu a admissão de oito pessoas para o CODU do Porto, faltando agora a formação.


Abílio Gomes admitiu que o INEM terá que aprimorar a triagem de doentes e a decisão de os transportar, bem como o equipamento e tecnologia de localização do ponto em que os doentes se encontrem.

Mas na audição contestou os deputados nas suas dúvidas sobre a triagem dos doentes pelo telefone: "A decisão médica é tomada com base no que diz o contactante e que se traduz em impaciência, falta de ânimo e pouca ou nenuma capacidade para responder à mínima pergunta".

O presidente do INEM refutou, na mesma linha, que seja muito elevada a percentagem de 4,5% a 5% de chamadas que não chegam a ser atendidas.
Isso é atribuível ao facto de quem liga ter uma noção de tempo temperada pela aflição e mal esperando por dois toques. Procurará, em alternativa, ligar para bombeiros ou familiares, admitiu Abílio Gomes, que afirmou serem sempre feitos telefonemas pelos técnicos para recuperar esses contactos.
Não soube referir em que tempo útil, mas adiantou os accionamentos de meios 782.675 vezes ao longo de 2009.

O serviço de três novos helicópteros aguarda apenas pelo visto do Tribunal de Contas, afiançou o presidente do INEM, ao falar em mais meios de socorro na emergência médica. Estas três unidades ligeiras (as três já existentes servem de transporte de doentes graves entre hospitais) vão passar a socorrer acidentes como os mais graves das auto-estradas.

Em resposta às interrogações dos deputados sobre o arranque do programa , já legalmente autorizado, de colocação de desfibrilhadores em locais de grande afluência do público, Abílio Gomes assegurou que há um departamento no INEM para responder aos pedidos. Estes são, por enquanto poucos, afirmou ainda, para acrescentar que antes de poderem ser instalados estes equipamentos para acorrer a paragens cardíacas tem de ser montado o sistema de fiscalização e formação.

Fonte:JN // Bombeiros.pt

Fireshelter52

24/01/2010

Utilização da Halligan Tool (parte IV)


Utilização da ferramenta Halligan para aberturas de barra anti pânico:

Esta manobra sobre qual retirei a informação, resultou ser mais lenta e mais complicada do que aparenta já que é necessário ter alguma perícia na utilização pratica da ferramenta, para saber qual o local exacto em que há necessidade de criar a abertura para a colocação da ferramenta Halligan.

Passos a seguir:

- Com a pica da ferramenta Halligan inicia-se um furo na porta aproximadamente uns 20 cm acima da localização da barra anti-pânico.

- Depois de a pica ter aberto uma ranhura na porta, com a cunha alargar o buraco criado a fim de introduzir a ferramenta na vertical.

-Em forma de alavanca a ferramenta vai pressionar uma das barras da porta e em principio ela irá abrir-se.

Fireshelter52

Utilização da Halligan Tool (parteIII)


Corrente anti-roubo interior:

Podemos ainda encontrar este tipo de segurança após a abertura da porta.
È usual em apartamentos e usado principalmente de noite quando há pessoas em casa, sendo um sinal numa abertura forçada devido a incêndio ou outro incidente que os seus ocupantes estão no interior.

A curiosidade, e geralmente o que acontece aos ladrões quando se deparam com um quadro de abertura desta natureza é a tentativa errada de destruir a corrente.

O objectivo na utilização da ferramenta Halligan é a destruição do suporte, pois é bem mais fraco e geralmente encontra-se apenas rebitado no bastidor da porta.

Assim:

- Abrir a porta usando uma das técnicas referidas atrás.

- Colocar a ferramenta Halligan o mais próximo possível do bastidor da porta forçada na corrente de segurança.

-Exercer força de alavanca no sentido que se pretende a fim de arrancar a corrente.

Visualizar imagem

Fireshelter52

23/01/2010

Utilização da Halligan tool (parte II)


Abertura de porta na face interior pelas dobradiças:

Esta situação pode acontecer quando ao revistar uma divisão da habitação a porta se feixe e o bombeiro não consiga abrir através do trinco ou da maçaneta devido a esta se ter danificado pelo incêndio.

Em alguns tipos de porta quando as dobradiças ficam á vista pode-se de forma fácil abrir a porta forçando-as a partirem-se.

Muitas vezes esta manobra é mais fácil do que a manobra de abertura com acesso á destruição da fechadura.

Passos a seguir:

- Com a parte biselada da ferramenta insere-se aplicando alguma força na parte inferior da dobradiça.

- Aproveitando a força de alavanca arranca-se a dobradiça.

-Repete-se a operação nas restantes dobradiças.

- Com a ferramenta e já sem dobradiças retira-se a porta do bastidor.

Fireshelter52

Utilização da Halligan tool


Abertura simples de porta com dois bombeiros:

A ferramenta halligan pode ser utilizada de forma individual ou acompanhado por outro bombeiro, podendo ainda ser utilizada só ou acompanhada de outras ferramentas de apoio, tudo dependerá do acesso que se pretende criar ou abrir.

No caso de uma porta de um apartamento fechada com a chave ou o trinco.

Coloca-se a ferramenta por cima da fechadura, com um martelo de cabeça redonda insere-se a cunha da Halligan, e quando tiver fixa produz-se uma força tipo alavanca na tentativa da destruição do suporte da fechadura.

Verificar a imagem.

Fireshelter52

Halligan Tool


Ferramenta Halligan

O inventor desta ferramenta foi o chefe Hugd Halligan do Departamento de Bombeiros de nova York, FDNY, onde prestou serviço entre1916 e 1959, dai o nome de ferramenta Halligan.

O chefe Halligan desenhou esta ferramenta procurando conseguir numa só peça reunir a força necessária para aberturas forçadas, criação de acessos através da destruição de matéria, e ainda um apoio aos bombeiros no combate a incêndios e buscas.

A operacionalidade da ferramenta conseguiu uma notável aceitação dentro das diferentes estações de bombeiros da zona de Nova York, que posteriormente se estendeu a todos os Estados Unidos, acabando por ser comercializadas pelo Chefe Halligan.

Tem como característica base ser uma ferramenta que não produz qualquer tipo de faísca quando projectada no chão, o seu peso produz um balanço e equilíbrio notável de entre ambas as partes.

Numa das partes possui uma ranhura interior em ângulo fechado e biselada destinada ao corte.

No outro estremo uma pica curva e uma cunha afiada.
A ferramenta foi construída em vários tamanhos sendo o tamanho intermédio o que se usa mais no trabalho dos bombeiros.


Fireshelter52

Garantias: Reforço de efectivos, progressão na carreira e horário de trabalho 12-24h/12-48h


A Associação Nacional de Bombeiros Profissionais e o Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais estiveram reunidos com o presidente da Câmara Municipal de Olhão, Francisco Leal, e o vereador António Miguel Pina no dia 21 de Janeiro.



A carreira profissional dos bombeiros esteve no centro das atenções – o presidente da Câmara mostrou interesse em apostar mais na formação, e assumiu que é cada vez maior a necessidade de ter mais bombeiros profissionais no concelho.

Nesse sentido, está já previsto o ingresso de mais pessoal no quadro, bem como as verbas para orçamento para esse efeito.

A partir de agora, o corpo de bombeiros do concelho passa a ter um horário de trabalho igual à maioria dos corpos de bombeiros profissionais do país, como Lisboa, Coimbra e Setúbal – 12-24h, 12-48h.


Francisco Leal está igualmente a organizar a progressão de 20 elementos na carreira, já que em Olhão só existem bombeiros de 2ª e 3ª classe – com a mudança, vão existir chefes e subchefes e a carreira ficará preenchida.

No que diz respeito à construção do novo quartel, os proprietários dificultaram a disponibilização dos terrenos – no entanto, com a revisão do Plano Director Municipal, a situação está já a ser resolvida e a construção do quartel arrancará “em força”.



Relativamente ao equipamento, está prevista a aquisição de novos armários para guardar o equipamento de protecção individual dos bombeiros, e estão a ser reunidas as condições para adquirir um Veículo Urbano de Combate a Incêndios – VUCI.

Fonte: ANBP

Fireshelter52

ANBP/SNBP Bombeiros Loulé


A Associação Nacional de Bombeiros Profissionais e o Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais reuniram no dia 21 de Janeiro com o Presidente da Câmara Municipal de Loulé, Seruca Emídio.
Em discussão esteve, uma vez mais, a situação dos bombeiros profissionais – neste sentido, Seruca Emídio mostrou-se preocupado e pretende organizar a estrutura actual dos bombeiros profissionais.

Assim, numa primeira fase, serão admitidos alguns bombeiros a termo para satisfazer as necessidades existentes neste momento.
Em simultâneo, será preparada uma recruta de estagiários para completar os quadros de pessoal.
O autarca pretende ainda integrar aqueles que trabalham na Associação Humanitária dos Amigos dos Bombeiros Municipais de Loulé, e organizar a progressão na carreira com todas as promoções no quadro.

Este mês foi aplicado o novo horário de trabalho, igual ao que existe na maioria dos corpos de bombeiros profissionais: 12-24h/12-48h.

Seruca Emídio está ainda preocupado com a formação e actual situação dos bombeiros do concelho, visto que se aproxima a inauguração do quartel de Quarteira, e tudo deverá estar organizado para responder às necessidades das populações.

Fonte: ANBP

Fireshelter52

Incêndio em apartamento lança pânico


Um incêndio, que terá tido origem num curto-circuito, destruiu um apartamento e lançou o pânico entre a população, ontem à tarde, na av. Avelino Ferreira Torres, no centro de Marco de Canaveses.
Cerca das 16h30, o proprietário da casa – onde reside com a esposa e um filho menor – regressou à habitação e deparou-se com as chamas num quarto.
O homem só teve tempo para desligar o quadro eléctrico e fugir para alertar os bombeiros.


"Houve alguma dificuldade em chegar ao terceiro andar, já que algumas portas estavam trancadas.
A nossa auto--escada, entretanto, também avariou, mas conseguimos evitar o alastramento do fogo para outros apartamentos", explicou ao CM Rui Vasconcelos, segundo-comandante dos Bombeiros do Marco.
O incêndio propagou-se rapidamente pela habitação, que ficou destruída.
A família irá viver em casa de familiares até reabilitar o apartamento, situado no terceiro andar do prédio.
Do sinistro resultaram também danos nas habitações dos andares inferiores, devido à água usada pelos bombeiros que estiveram a combater as chamas.

Fonte: Correio da Manhã

Fireshelter52

Emagrecimento: Medicamento perigoso


A Autoridade Nacional do Medicamento recomendou a suspensão da venda de medicamentos com sibutramina, utilizados contra a obesidade, por aumentar o risco de eventos cardiovasculares.
Em Portugal comercializam-se 20 medicamentos com esta substância, entre eles o Reductil.

Fonte: Correio da Manhã

Fireshelter52

22/01/2010

Ministro da Administração Interna em visita ao Algarve


O ministro da Administração Interna Rui Pereira desloca-se ao Algarve, nos próximos dois dias, para uma visita de trabalho que abrange todas as áreas do Ministério.

Nesta visita, segundo nota do Governo Civil de Faro, também participam os secretários de Estado Adjunto e da Administração Interna Conde Rodrigues, da Administração Interna Dalila Araújo e da Protecção Civil Vasco Franco.

A visita tem início na sexta-feira, às 12h00, nas instalações da Direcção Regional do SEF, em Faro, com a sessão de apresentação do Balanço e Estratégias do SEF no Algarve.

Na ocasião, será feito um balanço da actividade desenvolvida pelo SEF, será apresentado um novo equipamento a utilizar no trabalho de fiscalização e serão conhecidas acções futuras a desenvolver pelo SEF, no quadro da prevenção e do incremento dos níveis de segurança na região.

Às 15h00, será apresentado o Estudo do Risco Sísmico e de Tsunamis do Algarve, na Universidade do Algarve.

Este estudo, coordenado pela Autoridade Nacional de Protecção Civil, tem como objectivo o conhecimento aprofundado dos riscos, de forma a prevenir e atenuar os riscos colectivos em caso de acidentes graves ou catástrofes, nomeadamente através do desenvolvimento de um plano especial de emergência.

Segue-se uma visita às instalações das forças de segurança, em Lagos (PSP), e em Vila do Bispo (GNR).

Às 20h30, haverá um jantar de trabalho no Governo Civil de Faro com o Gabinete Coordenador de Segurança Distrital, na qual participará também o Secretário-Geral Adjunto do Sistema de Segurança Interna, Intendente Paulo Lucas.

No sábado, às 10h30, realiza-se em Tavira uma sessão dedicada à Segurança no Algarve, na qual intervém o ministro da Administração Interna e o presidente da Câmara Municipal de Tavira.

Às 13h00, a deslocação do Ministério da Administração Interna ao Algarve termina com um almoço de trabalho para o qual foram convidados todos os presidentes de Câmara do Algarve.

Fireshelter52

20/01/2010

Quanto Custa?


Li uma noticia no jornal o Mirante, na qual surgia a admiração e a indignação do valor apresentado pelos BV de Vila Franca de Xira ao doente que fretou uma ambulância de transporte para se deslocar a uma consulta a um hospital.

Uma das frases mais repetitivas por parte do utilizador foi que os bombeiros não lhe tinham informado que teria de proceder ao pagamento da deslocação, e ainda para mais iam várias pessoas dentro da mesma ambulância que era tipo carrinha.

Eu, como bombeiro profissional, também já fui abordado várias vezes no decorrer do meu serviço com afirmações muito parecidas às proferidas pelo queixoso no jornal atrás referenciado.

Assim, e para esclarecer algum curioso ou um utente interessado em utilizar os serviços dos bombeiros na valência de transporte de doentes passo a explicar:

- Quando se está perante uma EMERGÊNCIA independentemente da sua natureza, saúde, fogo, policial, judicial, entre outras, deve-se estabelecer SEMPRE contacto através do número de telefone 112 e pedir a respectiva AJUDA.

- Quando por sua vez o 112 na valência da Emergência Médica, (CODU) após triagem achar que o serviço não é uma emergência mas justifica-se um transporte ao hospital, dirá ao contactante que este deverá ligar directamente aos bombeiros a fim de se proceder a um serviço de transporte em ambulância não INEM, as despesas de deslocação devem ser suportadas pelo doente.

- Sempre que a ocorrência o justifique, e através do 112 o serviço será executado em ambulância INEM, o que não trará encargos para o utilizador.

- Quando um doente quiser fretar uma ambulância de transporte para se deslocar a uma consulta ao hospital, poderá faze-lo dirigindo-se ou telefonando aos bombeiros afim de efectuar a respectiva marcação.

- Os encargos financeiros do serviço serão feitos tendo em conta a deslocação paga ao quilómetro, no valor unitário de 61 cêntimos.

- Muito importante, e principalmente onde surgem as maiores duvidas, a conta dos quilómetros é calculada da seguinte forma:

- Quartel dos Bombeiros casa do doente (X), Casa do doente Hospital (Y), Hospital quartel de bombeiros (Z), = (X+Y+Z) x0,61 = valor a pagar.

- Um serviço dentro da Cidade de Tavira para o Hospital de Faro dá em média 75km, o que perfaz um pagamento entre os 45, 46 euros.

- Há casos especiais onde o médico de família ou o médico do hospital onde decorre a consulta se responsabilizam pelos encargos financeiros do serviço, devendo assim os utentes falar com os mesmos e pedir a respectiva guia ou termo de responsabilidade.

- Quanto á lotação das ambulâncias, tudo se deve às categorias das mesmas.

-Uma ambulância de transporte múltiplo, ABTM, não dispõe de macas podendo transportar vários doentes sentados.
Em Tavira os bombeiros não dispõem deste tipo de viaturas.

-Uma ambulância de transporte de doentes, ABTD, poderá transportar até dois doentes, e é tripulada por bombeiros com formação específica.

-De relatar que nos Bombeiros de Tavira, apenas com uma excepção, as nossas ambulâncias ABTD, possuem o equipamento adequado á prestação de socorro e emergência médica, sendo encarruçadas no mesmo local e com a mesma carga que qualquer viatura INEM.

Fireshelter52

BV Ericeira, BV Mafra, BV Malveira... Mais uma "FOCON"?


A corporação de bombeiros da Ericeira vai aderir quinta-feira ao Agrupamento de Bombeiros de Mafra,

o único criado no país e que é considerado pelo presidente da Liga como um exemplo a seguir pelas outras corporações.

“A adesão da Ericeira ao agrupamento fecha um ciclo iniciado em 2009” quando as corporações de Mafra e Malveira decidiram agrupar-se, afirmou à Agência Lusa o presidente do agrupamento, José Mourato.

“Ter as três associações de bombeiros do concelho dentro do projecto é um bom exemplo e traduz-se numa nova forma de organizar o socorro em Portugal”, reagiu Duarte Caldeira, presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LPB).

O agrupamento de bombeiros, o único no país, foi criado com o objectivo de haver uma gestão partilhada dos meios financeiros e logísticos, respondendo a um novo modelo de gestão integrada dos meios de socorro, aumentando a eficácia na resposta aos pedidos.

O agrupamento dispõe de um comando único liderado pelo comandante municipal operacional, um orçamento anual de três milhões de euros e um efectivo de mais de 450 bombeiros, 28 veículos de combate a incêndio, 33 ambulâncias de socorro para dar resposta a 83 mil habitantes e um território com áreas naturais protegidas, como a Tapada Nacional de Mafra, com mais de mil hectares de floresta.

“Até aqui tínhamos os meios dispersos e o que se pretende é criar um comando operacional municipal e uma força operacional conjunta que permita deslocar os homens e os meios para os sítios mais necessários”, explicou José Mourato. “Podemos comprar materiais e equipamentos a preços mais vantajosos face ao efeito escala”, exemplificou.

Além dos órgãos sociais, o agrupamento será constituído por um gabinete de coordenação operacional e um gabinete administrativo e financeiro, comuns às várias corporações de bombeiros e a funcionar no edifício da Protecção Civil Municipal, onde são centralizadas todas as chamadas telefónicas reencaminhadas pelo Centro de Atendimento de Doentes Urgentes (CODU).

Segundo a LPB, a não inexistência de outros agrupamentos de bombeiros no país deve-se ao facto de “ainda não ter saído legislação com financiamento de incentivo à criação destes agrupamentos”.

Por outro lado, há também o “receio infundado de que as associações se possam extinguir”.

Prevista na legislação, a criação de agrupamentos de bombeiros tem vindo a ser incentivada pela secretaria de Estado da Protecção Civil junto dos corpos de bombeiros, tendo em conta as vantagens de haver um modelo de gestão integrada dos meios entre várias corporações.

Na quinta-feira, o agrupamento de Mafra vai apresentar também o projecto da central municipal de operações de socorro, para a qual está a preparar uma candidatura a fundos comunitários para suportar parte do investimento.



Fonte: Agência Lusa

Fireshelter52

Acidente Com ambulância INEM dos Voluntários da Moita


Uma ambulância do INEM capotou ontem à tarde no IC21 junto à Urbanização dos Fidalguinhos, no Barreiro, provocando três feridos, entre os quais uma idosa que estava a ser transportada para o hospital da cidade depois se ter sentido mal.

Os dois tripulantes também sofreram escoriações e tiveram de receber assistência médica.
Ao que o CM apurou, a ambulância, que faz parte dos Bombeiros Voluntários da Moita, seguia em marcha de urgência quando, ao entrar num cruzamento, levou uma pancada de um veículo ligeiro, provocando de imediato o seu capotamento.
Os feridos foram transportados para o Hospital Nossa Senhora do Rosário e já tiveram alta.
Fonte da corporação de bombeiros disse ao CM não ter conhecimento das causas do acidente e se foi desrespeitada a sinalização.

O trânsito esteve cortado durante cerca de uma hora.

A PSP esteve no local e já está a investigar o caso.

Fireshelter52

Maçã-de-Adão


A maçã-de-adão, aquela projecção no pescoço dos homens, é o nome popular dado à cartilagem tiróide, uma das oito que compõem a laringe, onde se localizam as cordas vocais.

A função dessa cartilagem tiróide é proteger as cordas contra eventuais acidentes (batidas, cotoveladas, socos…).

Todas as pessoas possuem essa cartilagem, inclusive as mulheres, só que, nos homens, ela aparece mais por ter um ângulo mais agudo, enquanto nas mulheres, o ângulo é mais aberto (arredondado), a cartilagem não aparece tanto.

Esse crescimento agudo é determinado por hormônios masculinos, principalmente a testosterona.

Como esses hormônios, em geral, só são encontrados em grandes quantidades no organismo dos homens, principalmente na fase da puberdade, apenas eles apresentam essa formação mais aguda da cartilagem da tiróide, ou seja, a maçã.

O tamanho vai depender do tipo físico da pessoa. Em homens com pescoços mais comprido, a saliência tende a aparecer mais que naqueles com o pescoço menor.

A origem do nome “maçã-de-adão”, é super curiosa.
Ela está relacionada a uma lenda bíblica.
Pela lenda Adão teria tomado de Eva a fruta proibida. E, depois de mordê-la, um pedaço da maçã teria ficado preso em sua garganta, a partir daí todos os homens nasceram com essa projecção! Outra curiosidade, nas cirurgias de feminização, o homem precisa raspar a maçã-de-adão mediante cirurgia para “esconder” essa característica masculina.

Fireshelter52

19/01/2010

Drager PSS7000 Cylinder Docking System


A Drager em 2007 criou um dispositivo que permite a troca de cilindros de ar comprimido com uma rapidez e segurança incríveis.

Neste momento o modelo standard usado pelos bombeiros é o modelo rosca, que perfaz a sua utilização na inoperacionalidade do aparelho respiratório durante alguns minutos enquanto se processa a troca do cilindro, ainda que com a particularidade de a mesma ter de ser feita num ambiente não contaminado a fim de permitir ao seu utilizador a necessária troca.

O peso do cilindro e a respectiva colocação por muito hábil que seja o bombeiro é bastante mais demorado do que o visto no vídeo.

... Modernices....

Fireshelter52

18/01/2010

Não lhe olhem ao tamanho...


Desde o verão de 2006 que nos habitua-mos ver na ilha de Tavira um veiculo de bombeiros.

Pequenino Todo Terreno, ligeirinho.

Mas... não lhe olhem ao tamanho, é possuidor de valências físicas e mecânicas que lhe permitem ser considerado um grande carro de bombeiros.

Não dá a entender, mas usa tecnologia de ponta no que toca á extinção de incêndios.
Começando do início, apresento-vos o VOPE-02:

Veiculo todo terreno Yamaha, 660cc, Pertence aos Bombeiros Municipais de Tavira, caixa automática, dotado de guincho na parte frontal, sistema de bancos reversíveis para utilização de maca na valência de transporte de sinistrados. Tanque de água e compartimento para até 12 litros de agente emulsor.

Bomba Honda 6X160 com 5.5cv, acoplando-se um carretel rígido com agulheta perfurante, especialmente concebida para penetrar em cavidades de paredes, compartimentos de motores e espaços confinados similares.

Baseado na tecnologia firexpress utiliza o sistema micro-gotas em combinação com o agente emulsor na extinção de incêndios, chegando mesmo a bomba atingir até 40 bar de pressão.

A extinção dos focos de incêndio dá-se sobre tudo e entre outras circunstâncias pelo rápido arrefecimento e abafamento provocado pelo sistema micro-gotas na forma combinada da água aditivada.

Pode produzir espumas nas concentrações de 1 a 6 %

Fora do serviço de combate a incêndios, faz durante o verão serviços de prevenção e vigilância a incêndios no perímetro da Ilha de Tavira, e actua na vertente da emergência pré-hospitalar

Fireshelter52

LBP Classifica de "Polémica Obscena" Critica da Associação de Protecção Civil


A Liga dos Bombeiros Portugueses considerou hoje oportunistas as críticas aos elementos da Força Especial de Bombeiros (FEB) que integram a missão de socorro ao Haiti, afirmando tratar-se de uma "polémica obscena".

Em causa estão críticas lançadas domingo pela Associação de Protecção Civil (SUSF) ao envio da Força Especial de Bombeiros "Canarinhos" para o Haiti, considerando que estes "não estão equipados, nem preparados para uma missão" desta natureza por alegadamente terem recebido apenas formação para combate a incêndios florestais.

Num comunicado, a Liga refere tratar-se de uma "falta de verdade" e afirma que a "suspeição lançada sobre a FEB" e a defesa da integração do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) da Guarda Nacional Republicana (GNR) assume uma postura do tipo "gato escondido com o rabo de fora".

Fontes: Expresso// Bombeirosparasempre

Fireshelter52

Exposição Filatélica sobre Bombeiros


Uma das maiores exposições filatélicas sobre Bombeiros foi inaugurada na sexta-feira em Vila Real de Santo António, comemorando 120 anos da corporação da cidade.

Foi editado um selo personalizado que reproduz uma bomba de combate a incêndio de 1870, um dos equipamentos mais antigos do País. Os CTT editaram uma marca postal que reproduz o quartel dos Bombeiros de Vila Real de Santo António (na foto), onde decorre a exposição. (imagem do post)

Francisco Galveias, fundador e dinamizador do Núcleo Filatélico dos Bombeiros, conseguiu reunir um excelente conjunto de participações filatélicas. Além de selos podem ser apreciadas colecções de miniaturas de bombeiros de todo o Mundo, medalhística, calendários e pacotes de açúcar, entre outros.

O catálogo do certame apresenta três artigos de interesse, dois deles da autoria de Matoso Galveias – sobre o selo personalizado editado e outro sobre o historial da Associação Humanitária dos Bombeiros – e um terceiro de Américo Rebelo, dedicado à fundação dos Bombeiros. Pode ser visitado até dia 23 e a entrada é gratuita.

Fonte: Correio da Manhã

Fireshelter52

16/01/2010

Opinião de Médico Espanhol... Muito interessante!


Transcrição do mail enviado...

Uma grande asneira que se pode fazer a um pais durante um desastre como o do Haiti é bloqueá-lo com ajuda não solicitada.

Bloquear os seus aeroportos com aviões que alem de transportarem pouca carga ou a carga não adequada que não poderão a vir a ser descarregados, pois ocupando pessoal técnico de aviação irão desencadear mais necessidades. A plataforma de alimentação higienização e alojamento dessas equipas fora do contesto geral de ajuda poderá gerar mais problemas do que aqueles que efectivamente solucionará.

Para ajudar á minha tese o cenário vivido nestes últimos dias no Haiti é instável com um potencial violento nenhuma ajuda voluntária sem a cobertura militar é segura.
Estamos perante um desastre especial e as necessidades médicas não se cobrem com pequenos postos de socorros. Eles precisam de verdadeiros hospitais de campanha perfeitamente comandados, com capacidades cirúrgicas e de recepção de pacientes.

Por agora, movidos pela solidariedade e pela ajuda ou apenas pelo desejo de “estar ali”, outros até pelo protagonismo que representa uma ajuda nesta escala de incidente, cada pequena e grande cidade ou cada pequena e grande associação quer estar presente.

Não enviem medicamentos, não enviem comida, não enviem mantas, vamos conter o desejo de ajudar na forma física e pessoal.

A melhor ajuda que podemos prestar é o envio de valores económicos através de organizações reconhecidas e de confiança, é sem dúvida a melhor ajuda dos cidadãos em forma familiar ou singular.

Não vamos criar mais problemas do que eles já têm.

Recebam um afectuoso cumprimento

Luís R. Jiménez Guadarrama, MD.
http://www.e-mergencia.com

Fireshelter52

Bombeiros Sapadores de Lisboa afastados à última hora


A única corporação de bombeiros portuguesa credenciada para actuar num teatro de operações semelhante ao actual no Haiti foi afastada à última hora de integrar a missão que partiu ontem. Segundo uma fonte que participou directamente na composição da missão, os Bombeiros Sapadores de Lisboa foram excluídos por ordem do presidente da câmara, António Costa. Este, porém, em declarações ao DN, remete a responsabilidade para o Ministério da Administração Interma (MAI).


De acordo com a mesma fonte, os bombeiros sapadores de Lisboa tinham, desde as 09.30 de ontem, mobilizado um contingente de 28 elementos prontos para partir para o Haiti. Porém, ao início da tarde, António Costa - que como presidente da autarquia tem a competência da direcção dos sapadores - terá feito saber que não autorizaria a viagem, uma vez que não tinha sido consultado pelo Governo sobre a participação dos sapadores. O autarca, contactado pelo DN, apresentou outra versão dos factos: "Foi dada indicação pela Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) que tinha sido decidido, a nível superior, que a tipologia da missão que Portugal ia apoiar seria no âmbito da emergência médica e médico-legal." Ou seja, o MAI decidiu alterar o âmbito da missão.


Esta versão vai ao encontro da apresentada por Joaquim Leitão, comandante dos Sapadores de Lisboa: "Recebemos, na quinta-feira, um pedido de mobilização da ANPC. E mobilizamos uma equipa de 28 elementos para busca e salvamento. Cerca das 14.30, recebemos a indicação de que a tipologia da missão foi alterada para emergência hospitalar e identificação de cadáveres. Com esta tipologia, não faria sentido a nossa equipa, que está vocacionada para a busca e salvamento", declarou ao DN.


Ora, o MAI remeteu esclarecimentos para a Autoridade Nacional de Protecção Civil, que explicou desta forma a alteração da missão: "Verificou-se que já estava em curso o envio de equipas de busca e salvamento por parte de sete países (Bélgica, França, Luxemburgo, Países Baixos, Reino Unido, Islândia e Rússia). Como tal, e para colmatar as valências em falta e satisfazer as necessidades mais prementes da população do Haiti, optou-se pelo envio de uma missão assente nas valências de emergência médica, medicina legal, abrigos temporários/campo para desalojados e bens de primeira necessidade".


Seja como for, certo é que o actual teatro de operações no país que foi violentamente sacudido pelo sismo de terça-feira ainda está dominado pelas diversas operações de busca e salvamento (ver texto nestas páginas).


Entretanto, a missão portuguesa que partiu pelas 17.20 do aeródromo de Figo Maduro regressou à noite devido a uma "avaria mecânica não muito grave num dos motores" do C130 e que levou a que o piloto, "por precaução", optasse por regressar, disse à Lusa o tenente-coronel Paulo Gonçalves, das Relações Públicas da Força Aérea. A missão é constituída por um grupo do INEM para a área de emergência médica e acções de socorrismo e de pequena cirurgia, da Força Especial de Bombeiros para a montagem, organização e funcionamento do campo, uma elemento do Instituto de Medicina Legal para aspectos relacionados com a medicina forense, e por uma equipa de cinco pessoas da AMI.


Fonte: DN

Fireshelter52

15/01/2010

Incêndio no Plaza de Tavira


No decorrer de um serviço de manutenção, dois funcionários de uma empresa de apoio externa ao shopping ficaram gravemente queimados.

Um curto-circuito seguido de explosão feriu com gravidade os dois homens que se encontravam a trabalhar num painel de electricidade do centro comercial Tavira Gran-Plaza, disse hoje à Lusa fonte do INEM

O acidente deu-se perto das 16h naquele centro comercial, inaugurado há cerca de seis meses, tendo as vítimas sido assistidas pelos bombeiros Municipais de Tavira, Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e transportadas para o Hospital de Faro.

Os homens, de 41 e 66 anos, sofreram queimaduras graves e apresentam prognóstico reservado, devendo ainda hoje ser transferidos para uma das Unidades de Queimados existentes no país, disse fonte do Hospital de Faro.

De acordo com fonte do INEM contactada pela agência Lusa, o caso mais grave é o do homem de 66 anos, que foi atingido directamente na face pelo fogo, tendo ficado com queimaduras de terceiro grau.

A vítima mais grave apresenta queimaduras nos membros e também na cara, lábios, língua, tórax e no nariz, local onde sofreu uma queimadura quase total, acrescentou fonte do INEM.

A salientar a rapidez com que o incêndio decorrente do incidente foi extinto pela segurança privada do shopping e a rápida extracção dos fumos por ele provocado, fazendo com que o incidente e a sua gravidade passa-se quase desapercebido aos utentes das instalações.

A cooperação entre a equipa de segurança do shopping e as equipas de emergência é de louvar, pois foi notório o profissionalismo e o empenho no desenrolar da situação de ambas as equipas em prol do salvamento das pessoas envolvidas.

No local estiveram:

Ambulância INEM 1, sediada nos Bombeiros de Tavira com 2 elementos.
Ambulância INEM 2, sediada nos Bombeiros de Tavira com 2 elementos.
Veiculo Ligeiro de Combate a Incêndios 04 dos Bombeiros de Tavira com 4 elementos.
Veículo de Comando com o comandante e 2º comandante dos Bombeiros de Tavira.
Ambulância SIV do INEM sediada em Tavira com 1 enfermeiro e 1 socorrista.
Viatura Médica INEM de Faro com 1 médico e 1 enfermeiro
Viatura Médica INEM de Faro Reserva CODU com 1 médico e 1 enfermeiro
GNR - PSP Tavira e Faro
Segurança do Shopping
Executivo Camarário incluído o Presidente do Município de Tavira

Fireshelter52

14/01/2010

Mercedes-Benz B LAF 1113 mais conhecido por "PSM-4 TAVIRA"


Foi o veículo de apoio ao combate durante mais de 15 anos.

Casa ou mato, cheia ou seca, era o primeiro apoio e a salvaguarda do veiculo de primeira intervenção.

Mercedes-Benz B LAF 1113, construída em 1975 na Alemanha, durante a época da ocupação Russa, serviu como viatura de intervenção da Policia Alemã em situações de tumultos e trazia consigo algum material inerente ao abastecimento de água á população, o que indica que também prestava esse tipo de serviço.

A sua cor original era verde, possuía ainda a característica de ser uma viatura com tracção capaz de andar em estradas ou caminhos acidentados e inclinados.

Possuía um tanque com a capacidade para cerca de 4000litros de água e uma bomba centrífuga da Rosenbauer capaz de debitar a 8 bar até 1600 litros de água por minuto, possuindo ainda a valência de fazer a aspiração de lagos ou barragens para o depósito ou para o combate imediato.

Estava equipado com material para combate em incêndios rurais e florestais mas o seu equipamento adicional permitia-lhe o combate em incêndios estruturais.

Tinha a capacidade de produção de espuma com todos os acessórios inerentes á função.
Mas a grande valência era mesmo a capacidade do tanque que atribuía á viatura uma boa autonomia de trabalho.

Curiosamente possuía no tejadilho tampas que podiam ser retiradas para que os oficiais das polícias Alemãs pudessem do tejadilho em segurança avaliar os tumultos e manobrar o seu canhão de água.

Foi abatido ao serviço no ano de 2009, com a reestruturação da frota denominava-se por VRCI-05.

Neste momento jaz nas oficinas municipais, mas são já varias as pessoas que se dirigiram ao quartel com intenções de o adquirirem.

Fireshelter52

ANPC - Reunião do C. Ministros


Foi deliberado pelo Concelho de Ministros o envio de um avião C-130 da FAP , com uma equipa comandada por 4 elementos do Comando da ANPC, 12 Bombeiros da FEB, uma delegação do INEM e médicos Legistas do IML para o Haiti com a missão de ajudar as vitimas do sismo.
Irão montar uma área de apoio ajuda e socorro no local, que á data do comunicado na TVI pelo Ministro da Administração Interna ainda não tinha sido definida entre as autoridades do Haiti e a ANPC.
Actualizaremos os dados logo que possível.

Fireshelter52

Vento causa estragos em Tavira


O forte vento que se fez sentir no final da tarde e princípio da noite do passado dia 13 de Janeiro causou alguns estragos na Cidade de Tavira.

Os Bombeiros Municipais de Tavira e a Policia de Segurança Publica de Tavira tiveram de intervir em vários cenários operacionais de estragos causados pelo vento forte e pela chuva que se fez sentir.

De referir duas situações mais delicadas, onde uma parte de uma casa desabitada perto da ponte dos Descobrimentos ruiu caindo os detritos para a via publica, e ainda, uma arvore perto da Escola Doutor Jorge Correia que ao partir-se caiu em cima de duas viaturas estacionadas no local.

Já na tarde do dia 12 uma casa desabitada na Freguesia da Luz de Tavira ruiu e desmoronou-se por completo para a via publica.

Fireshelter52

Ponte de São Domingos Assêca Tavira


Qual não foi o meu espanto quando andava a vaguear na Assêca outro dia, e um carro se cruzou comigo num acesso onde eu pensava que não poderia vir ninguém de frente.

Tratava-se do acesso a ponte de São Domingos, pois dias antes estava totalmente destruído.

A cova causada pelas recorrentes cheias no acesso á ponte tinha mais de dois metros de altura, era uma autêntica piscina cheia de água proveniente da ribeira.
Então, decidi ir ver a situação.

Qual o meus espanto quando reparei que o acesso á ponte estava totalmente arranjado.
Toda a zona estava devidamente cimentada e a ponte transitável outra vez.

Mas, atenção os aspectos de segurança que na referida ponte são nulos, a falta de protecção lateral, a falta de sinalização e a idade da respectiva ponte são itens que devem ser considerados a quem pretende atravessa-la.

Todo o cuidado é pouco naquele local!

Fireshelter52

Protecção Civil Não Vai Colaborar com a Tragédia do Haiti



A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) não vai enviar qualquer equipa para o Haiti, na sequência do sismo que abalou aquele país na terça-feira, disse à Lusa fonte daquele organismo.
A mesma fonte explicou que a Protecção Civil só actuaria no Haiti no âmbito da União Europeia através do Mecanismo Comunitário de Protecção Civil (MCPC), que decidiu enviar uma equipa de técnicos para avaliar a situação.


A ANPC é a entidade responsável pela execução da política nacional de Protecção Civil e pela cooperação internacional nesta área de intervenção.


Através do Mecanismo Comunitário de Protecção Civil, a ANPC já participou em missões de emergência nos sismos na Argélia (Maio de 2003), Irão (Dezembro de 2003) e Marrocos (Fevereiro de 2004), bem como nas operações relacionadas com o tsunami ocorrido no Sudeste Asiático em Dezembro de 2004.


Entretanto, fonte do gabinete do secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação disse à agência Lusa que "Portugal está disponível para enviar ajuda humanitária para o Haiti na medida das suas possibilidades".


A mesma fonte adiantou que está ainda em avaliação o tipo de ajuda a disponibilizar por Portugal, o que será feito em coordenação com Espanha, que detém actualmente a Presidência da União Europeia (UE).


Um forte sismo de magnitude 7,0 na escala de Richter abalou na terça-feira a ilha de Santo Domingo, partilhada pelo Haiti e República Dominicana, fazendo ruir vários edifícios públicos, incluindo o Palácio Nacional, que acolhe a Presidência do Haiti.


O sismo foi sentido também em Cuba, na Jamaica e Bahamas.


O epicentro do sismo registou-se às 16:53 locais (21:53 em Lisboa), a 15 quilómetros a oeste de Port-au-Prince e a cerca de dez quilómetros de profundidade, tendo já sido sentidas mais de duas dezenas de réplicas de menor intensidade, com magnitude entre quatro e seis na escala de Richter, de acordo com o Instituto Geológico dos Estados Unidos.


A Cruz Vermelha Internacional calcula em três milhões o número de pessoas afectadas pelo sismo.


Fonte: Diário Digital\\ bombeirosparasempre.blogspot.com

Fireshelter52

13/01/2010

Curiosidade… Vê se sabes!




Está uma enquete de votação por baixo do logótipo do safeplace52 no canto superior direito da página.

Consiste na votação da data indicada á pergunta.
Clica naquela que tu achas que é a data certa.
Podes e deves consultar todo o tipo de bibliografia a fim de te ajudar a responder acertadamente á questão.
Poderás sempre ver as sondagens realizadas á votação.
Quanto a enquete de votação se fechar, será apresentado um trabalho referente a pergunta.

Boa Sorte.

Fireshelter52

Viatura de Intervenção Quimica dos Sapadores de Coimbra ao Abandono...




«Lamentável» foi o adjectivo utilizado por Sérgio Carvalho para caracterizar a posição da ANPC relativamente às viaturas de intervenção química existentes em Portugal - são apenas quatro, pertencendo uma delas à Companhia de Bombeiros Sapadores de Coimbra.
«A ANPC não está a acompanhar essas viaturas e a necessidade de reequipamento. Nem ao nível do financiamento, nem com a atribuição de novos equipamentos que deveria ter. O facto de a autarquia ter cá essa viatura é uma mais-valia, que a ANPC devia apoiar mais, pois é da sua responsabilidade», esclareceu o dirigente da ANBP.

A preocupação manifestada por Sérgio Carvalho tem «razão de ser». «Os fatos são caríssimos, têm validade e têm de dar garantia de protecção total. As matérias perigosas são uma realidade e Coimbra está numa zona-chave, atravessada por várias vias importantíssimas, onde circulam muitos desses materiais», constatou o vice-presidente da ANBP, antes de confidenciar que, este ano, o Dia Nacional do Bombeiro Profissional será organizado, no dia 11 de Setembro, em Coimbra. «A Câmara vai dar todo o apoio e abriu a porta a ser organizado na cidade», confirmou.

No rol de críticas feitas pela ANBP, destaque para o «contra-senso» da atribuição de verbas. «As câmaras que têm bombeiros profissionais não podem receber verbas do Governo, enquanto os bombeiros voluntários, como instituição privada, recebem verbas do Poder Central. O Estado não financia o Estado, neste caso as autarquias, e financia as instituições privadas, que, na maior parte das vezes, tem graves dificuldades em ter efectivos devido ao condicionalismo de serem associações de índole voluntária», constatou Sérgio Carvalho, apelando a «uma reestruturação completa de todo o financiamento dos corpos de bombeiros».

Antes de terminar, o dirigente da ANBP felicitou a intenção da Câmara de Coimbra passar a Companhia de Bombeiros Sapadores a Batalhão. «Achamos que é uma posição louvável, que faz história a nível nacional», reconheceu Sérgio Carvalho, elemento dos Sapadores de Lisboa, para, de seguida, concluir: «Neste momento, só há um Regimento em Lisboa e um Batalhão no Porto. Pela dimensão que Coimbra tem, pelo trabalho desenvolvido na Companhia e pela qualificação que os seus elementos têm, estão reunidas todas as condições para ser um Batalhão».

Fonte: DC
Firesshelter52

12/01/2010

Alerta Meteorológico


Situação meteorológica de risco elevado a moderado


Condições meteorológicas adversas para o ALGARVE





Agitação Marítima:
Na costa ocidental: Ondas de oés-sudoeste com 5 a 5,5 metros, diminuindo para 4 a 4,5 metros

Precipitação:Períodos de chuva por vezes forte

Vento Forte:No litoral: Vento de sudoeste (ate 55 km/h) com rajadas ate 75 km/h.

Poderá consultar o estado do tempo clicando no link do "windguru" presente no blog.

Fireshelter52

Financiamento aos Bombeiros Profissionais



O vereador da Protecção Civil na Câmara de Setúbal, Carlos Rabaçal, defendeu hoje que o governo deveria comparticipar em 50 por cento a manutenção da companhia de Bombeiros Sapadores, que custa quatro milhões.

"Entendemos que deveria haver uma comparticipação do governo central, para as autarquias que têm Bombeiros Sapadores e Municipais", acrescentou.

Segundo Carlos Rabaçal, a Câmara de Setúbal tem vindo a discutir o problema com outros municípios que também têm companhias de Bombeiros Sapadores, Profissionais ou Municipais, e que estão de acordo com a necessidade de haver uma comparticipação financeira do governo.

"O governo, mais tarde ou mais cedo, vai ter que aceder, para resolver este problema, porque senão é muito difícil para qualquer município manter as estruturas de bombeiros sapadores profissionais no activo", disse.

Apesar de não haver nenhuma garantia da disponibilidade do governo para aceder às pretensões das autarquias, Carlos Rabaçal acredita que o actual Secretário de Estado da Protecção Civil, Vasco Franco, está mais sensibilizado para o problema do que os antecessores, "porque já esteve ligado aos Bombeiros Sapadores de Lisboa".

"Era importante que essa sensibilidade e esse conhecimento pudesse contribuir para um apoio efectivo do governo às autarquias, através de uma comparticipação nos custos das companhias de bombeiros profissionais", disse.

Fonte: DN

Fireshelter52

Despiste faz um ferido grave na serra de Tavira


Era por volta da uma da madrugada de dia 11 quando o Corpo de Bombeiros de Tavira foi accionado para um acidente de viação na estrada que faz a ligação entre a Fonte Salgada e o Sitio de Curral de Boieiros.
Tratava-se de um despiste de um automóvel para uma ravina, estando o veículo acidentado dentro de um pequeno curso de água, o seu único ocupante já se encontrava fora do automóvel.
Em estado grave, devido aos traumatismos apresentados, e num avançado estado de hipotermia, foi socorrido pela equipa de serviço ao INEM de Tavira sediado nos Bombeiros Municipais.
As condições meteorológicas eram adversas, na altura fazia-se sentir frio, alguma chuva e um vento com rajadas bastante fortes que gelavam o ar.
Foi necessária ajuda médica, o que se veio a verificar num rendevouz com a viatura médica de Faro na rotunda da EN125 Vela ao Vento.
Após tratamento e consequente estabilização, a vítima seguiu para o Hospital de Faro onde deu entrada nos directos da Unidade Hospitalar.

Estiveram no local: ABSC02 de Tavira (ambulância INEM) com 3 bombeiros, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Faro - VMER, e a GNR Tavira.

Fireshelter52

10/01/2010

Chuva no Sotavento Algarvio faz estragos...


O mau tempo com chuvas intensas regressou esta madrugada ao Algarve e desde as 00h00 até às 17h00 registaram-se 24 ocorrências, principalmente cortes de estradas e inundações em perímetro urbano, disse fonte oficial.


Em declarações à agência Lusa, o comandante permanente às operações no Comando Distrital de Operação de Socorros (CDOS), Richard Marques, adiantou que o temporal desta tarde encheu algumas ribeiras que obrigou ao corte de três estradas - duas em Tavira e uma no concelho de Lagos.

A Estrada Nacional 535, que liga Lagos a Sargaçal, está cortada desde as 16h00 devido à subida da ribeira do Paúl (Bensafrim).

Em Tavira há cortes na estrada 397, a que liga Tavira a Cachopo, desde as 14h55, e também na Ponte de S. Domingos, na estrada municipal 514, desde as 16h15, acrescentou o comandante.

Na cidade de Olhão registaram-se cinco inundações, em Faro e Loulé três inundações em cada cidade e duas em Vila Real de Santo António. Em Aljezur, Lagoa e Castro Marim também houve inundações, mas segundo o CDOS todas as inundações são de pouca gravidade.

Fonte: CM

Fireshelter52

Despiste de moto4 da GNR vitimou um Agente na Serra da Estrela


Um militar da GNR ficou ferido com gravidade na sequência de um despiste com uma moto-quatro ocorrido quando estava em patrulha na Serra da Estrela, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco.

O acidente aconteceu na recta da Pedra do Urso pelas 11h43, numa estrada que está fechada ao trânsito desde as 09:30 devido a um intenso nevão.

O militar faz parte do grupo de intervenção da GNR na Serra da Estrela e foi retirado do local por uma ambulância dos Bombeiros Voluntários da Covilhã e por uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital Pêro da Covilhã.

"Ele está no hospital sob observação e é considerado um ferido grave. Queixa-se das costelas e da cervical", disse à Agência Lusa o comandante distrital da GNR.

O acidente "presumivelmente terá acontecido devido às condições climatéricas muito adversas devido ao nevão", acrescentou.

Fonte: CM

Fireshelter52

09/01/2010

Frio Polar...


Três graus e meio (3,5) ºc., foi o pico de menor valor de temperatura registada por volta das sete e quarenta da manhã no Sábado dia 9, na estação meteorológica do Centro de Ciência Viva na cidade de Tavira.

Em outras partes do conselho alguns carros nos seus termómetros chegaram a marcar um grau.

Relembrando que a formação de gelo * se inicia a partir dos três graus, foi necessário que alguns condutores tenham tido de molhar os vidros dos carros antes de poderem arrancar, situação que já não se vinha a registar á algum tempo na zona proximal a Tavira.

No decorrer da manhã, nos serviços correspondentes a situações de emergência relacionados com gelo ou frio, não se registou nenhuma ocorrência, embora anormalmente as duas ambulâncias de socorro INEM sediadas no Corpo de Bombeiros de Tavira tivessem sido accionadas para serviços de emergência médica na Freguesia de Cachopo, onde a temperatura se fez sentir bem mais baixa.

Para amanhã Domingo dia 10 prevê-se chuva, que mantendo-se este frio polar poderá fazer-se aparecer em forma de neve nos pontos altos da nossa serra.

Poderá repetir-se a situação registada a 31 de Janeiro de 2005, onde a zona Norte do Conselho de Tavira se pintou com um manto branco.

Consulte no link em baixo a tabela diária Meteo/ccvTavira

http://www.tavira.cienciaviva.pt/Meteo/

Fireshelter52

08/01/2010

Ambulâncias do INEM andam a "servir de táxi"


A maioria dos doentes transportados pelo Instituto Nacional de Emergência Médica não são urgentes.
Os técnicos das ambulâncias garantem que transportam de tudo, até pessoas para consultas.
A direcção diz que mais vale pecar por excesso, mas vai averiguar.

Os Técnicos de Ambulância e Emergência (TAE) do INEM estão cansados de "servir de táxi".
A sua missão é socorrer e transportar doentes urgentes, em risco de vida, mas a realidade não é bem essa. "Cerca de 60% dos transportes que fazemos não deviam ser feitos pelo INEM.
Andamos a transportar pessoas com unhas encravadas, com dores nas costas ou dores de ouvidos e até, por mais caricato que pareça, pessoas que vão para as consultas externas dos hospitais", afirma Ricardo Rocha, presidente do Sindicato dos Técnicos de Ambulância e Emergência, único do sector.
O problema não está no accionamento dos meios de socorro.
Ricardo Rocha defende que, após a triagem inicial, as ambulâncias devem sair para avaliar o estado da vítima.
Em causa estão as decisões dos médicos do CODU (Centro de Orientação de Doentes Urgentes), que pertence ao INEM), depois dos técnicos avaliarem no local o estado de saúde da vítima. "Para evitar falhas, mandam-nos transportar sempre, seja urgente ou não.
Às vezes levamos o doente e no carro atrás vão os familiares", critica.
O dirigente sindical explica que este modo de funcionamento foi aplicado pela direcção anterior, que terá dado ordens aos médicos do CODU para que as ambulâncias façam sempre o transporte para evitar falhas.

Certo é que, muitas pessoas chamam o INEM por ser um serviço gratuito e por terem a convicção errada de que serão mais rapidamente atendidas no hospital se chegarem de ambulância.

Fonte:JN
Fireshelter52

Avisos meteorológicos - Faro



Nível de Perigo: Amarelo






De 08-01-2010 às: 07:00h até 10-01-2010 às: 12:00
"Temperatura mínima extrema".
Valores mínimos entre 1 e -4 graus Célsius
Persistência de valores relativamente baixos da temperatura minima.

!TOME AS DEVIDAS PRECAUÇÕES!

Fonte: ANPC/Meteoalert
Fireshelter52

Foram 29 dias de portas abertas......


Passaram 29 dias...
29 dias onde a casa mãe dos Bombeiros de Tavira se encheu de gente vinda de todas as partes do mundo.
29 dias de calor humano, carinho e atenção por parte de quem visitou o presépio.

As frases mais ouvidas por quem visitou foram: "está lindo","imagino a trabalheira", "muito fixe"...
As celebrações Natalícias terminaram com a chegada dos Reis magos, agora é hora de desmontar o presépio.

Agradecendo aqui pessoalmente, e ainda com toda a certeza que os meus colegas partilham da mesma emoção, dou um abraço a toda gente que nos visitou e nos agraciou pela obra feita.

Assim, e seguindo a tradição para o ano de 2010 espera-se a construção de um presépio igualmente gracioso e dignificante da vossa visita.

Com os préstimos entregues ao menino Jesus, seguramente e como de costume, serão compradas novas figuras "vivas" para que cada vez mais possa-mos vincar a beleza e empenhamento do nosso presépio na sociedade e na população que nos rodeia.

... MAS, os bombeiros são uma porta aberta ao mundo, e por não haver presépio não justifica o afastamento...

Assim fica um convite a toda gente que nos queira visitar, tanto no âmbito pessoal como no âmbito educacional o favor de nos contactar.
Um Abraço

Fireshelter52

Socorro a Náufragos na Costa do Algarve


Noite agitada para bombeiros e marinha.
Caiu ao mar, um tripulante de uma embarcação, ao largo de Portimão (30 Milhas Náuticas a Sul do Território Nacional).
Para o local foi o HESA-02 (Helicoptero de Socorro e Assistência), sediado na BHP de Loulé e uma lancha marítima da marinha Portuguesa, levando a bordo bombeiros para o socorro pré-hospitalar após o resgate.
Desconhece-se de momento mais dados, ficando o fireshelter52 de os divulgar logo que possivel.

fireshelter52

07/01/2010

Animais domésticos em incêndios urbanos


O salvamento de vidas deve preceder qualquer operação de combate num incêndio, deve ser efectuada assim que possível e com a máxima brevidade...
Muitas vezes após o salvamento ou a entrada de equipamento de combate na habitação os proprietários referem a perda dos seus animais.
Na net encontrei este vídeo, é uma compilação de fotografias e vídeos onde se vê o trabalho dos bombeiros no salvamento dos animais, é comovente ver o focinho dos gatos após serem retirados de casas a arder.
Com isto, fiquei mais sensibilizado á causa, e nas próximas buscas e salvamentos que efectuar numa habitação tomarei como vitima a ser retirada qualquer animal vivo em risco de vida!
Agora vejam o vídeo e depois deixem o vosso comentário.

Fireshelter52

A.R.I.C....F. Draguer BG-4


Bombeiros Americanos experimentam o Draguer BG-4 na luta contra incêndios em túneis.

O BG-4 proporciona uma autonomia de 4 horas de trabalho com ar respirável enquanto os aparelhos convencionais usados pelos bombeiros atingem uma média de 35 a 45 minutos.
Foram testados pelo FBI e FDNY.

O principio do funcionamento dos Aparelhos Respiratórios Individuais de Circuito Fechado ARICF é muito silencioso, o ar circula num espaço fechado.

Possui um filtro de CO2 que absorve o dióxido de carbono da respiração enquanto o restante ar é enriquecido numa câmara de oxigénio.

Após o ar estar em condições de ser consumido novamente na inspiração é encaminhado pela tubagem interna a uma câmara de refrigeração onde é arrefecido proporcionando uma atmosfera facial mais fresca que o habitual.

O sistema BODYGUARD II da Draguer, informa continuamente o usuário do equipamento sobre a situação do aparelho na actuação: Pressão da garrafa, tempo disponível, temperatura entre outras funções.

Neste momento apenas o Regimento Sapador Bombeiros possui este equipamento, que utiliza em intervenções demoradas debaixo de terra, como por exemplo em incidentes
no metropolitano.

Para melhor entendimento do funcionamento do equipamento clica na imagem e verifica as legendas.

Fireshelter52