21/02/2018

LAGARTA DO PINHEIRO - Cuidados a Ter

O seu nome vulgar é Lagarta do Pinheiro ou Processionária por andarem em filinha umas atrás das outras (procissão) . Estas lagartas, por forma a cumprirem o seu ciclo de vida, durante os meses de Janeiro a Maio saem dos seus ninhos em direcção ao solo, altura em que as encontramos com muita facilidade no solo, fazendo com que todos os cuidados sejam poucos.



Efeito tóxico provocado pelo contacto com a lagarta do pinheiro produz inchaço, irritação e por vezes dificuldade respiratória. Se mexer numa lagarta com pêlos, ligue para a linha SNS 24 ou dirija-se a uma unidade de saúde.

Estas lagartas possuem oito receptáculos com cerca de 100.000 pêlos urticantes e ao moverem-se abrem esses receptáculos libertando milhares de pêlos, o que aumenta a possibilidade de intoxicação da pessoa ou animal que entrar em contacto com esta espécie. Os pêlos agem como agulhas, injetando as substâncias tóxicas na pele ou mucosas. As crianças, por brincadeira, e os cães são os principais afetados.

A processionária pode originar graves problemas de saúde pública, devido à sua ação urticante, que provoca alergias no homem e animais domésticos.

Por isso, caso detete ninhos em pinheiros da sua propriedade, estes deverão ser destruídos. Os ninhos devem ser queimados com os cuidados necessários, já que os fumos da combustão são igualmente tóxicos.

Sinais e Sintomas

Os sinais e sintomas resultantes do contacto com os pelos urticantes traduzem uma reação alérgica cuja gravidade depende da intensidade da exposição e da sensibilidade individual:

Reação urticariforme: irritação cutânea com prurido (comichão), ardor, eritema (pele vermelha) e edema (inchaço). As lesões cutâneas têm características maculopapulares e podem ser acompanhadas de vesículas.

Irritação ocular: em tudo semelhante a uma conjuntivite com os olhos avermelhados, prurido e edema.

A inalação dos pelos pode desencadear tosse e dispneia (dificuldade respiratória) de gravidade variável. Os sintomas geralmente são transitórios (menos de 24 horas).

Cuidado com a roupa


As peças de roupa que entrarem em contacto com esta espécie terão de ser lavadas a altas temperaturas (maior ou igual a 60ºC) porque a proteína dos pêlos urticantes responsável pelas alergias – a taumatopoína – só é desnaturada a partir destas temperaturas.

Ou seja, a temperatura de lavagem normalmente usada, os 30 - 40º C não serve: ao vestir a roupa assim lavada corre-se o risco de ter nova reação alérgica.

https://lifestyle.sapo.pt/saude/saude-e-medicina/artigos/lagarta-do-pinheiro-que-perigos

FIESHELTER52

Sem comentários: